Angola OffRoad

Forum de Divulgação, Informação e Convivio
 
InícioPortalFAQRegistrar-seLogin
Compartilhe | 
 

 VELOCIDADE - PROVINCIAL DE LUANDA 2012 - APDML

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
papabeer
Administrador
Administrador


Número de Mensagens: 5377
Idade: 50
Localisation: Luanda - Angola
Data de inscrição: 06/06/2007

MensagemAssunto: VELOCIDADE - PROVINCIAL DE LUANDA 2012 - APDML   Qui Mar 01, 2012 5:30 pm



_________________
faroeste
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.facebook.com/paulo.arroteia
papabeer
Administrador
Administrador


Número de Mensagens: 5377
Idade: 50
Localisation: Luanda - Angola
Data de inscrição: 06/06/2007

MensagemAssunto: Re: VELOCIDADE - PROVINCIAL DE LUANDA 2012 - APDML   Qui Mar 01, 2012 5:32 pm

GT&S/2012
TROFÉU PROVINCIAL DE VELOCIDADE
GT & SPORT
2012

REGULAMENTO
1. ORGANIZAÇÃO
1.1. A APDML organiza em 2012 uma manifestação desportiva denominada GTS/2012 - Troféu Provincial de Velocidade GT&Sport – 2012, a qual se baseará no Código Desportivo Internacional e seus Anexos, pelas Prescrições Gerais Aplicáveis às Provas de Automobilismo e Motociclismo, pelas Prescrições Especificas de Circuitos (PEC), pelos Regulamentos Desportivos e Técnicos aplicáveis e pelo presente Regulamento.

1.2. Englobados no GTS/2012 serão disputados os seguintes Campeonatos:
• Troféu GT (Classe GT)
• Troféu SPORT (Classe S)
1.3. Todos os casos não previstos neste Regulamento, assim como todas as eventuais dúvidas originadas pela sua interpretação, serão analisados e decididos pela APDML ou organismo que a represente.

2. CALENDÁRIO
2.1. O número total de provas que integram o GTS/2012 é de 4 Jornadas (4 Corridas) que se desenrolam de acordo com o seguinte calendário:

MÊS DATA NOME DA PROVA ORGANIZADOR LOCAL
Abril 28/29 APDML 1 APDML Luanda
Junho/Julho 30/01 APDML 2 APDML Luanda
Outubro 27/28 APDML 3 APDML Luanda
Novembro 24/25 APDML 4 APDML Luanda

2.2. Qualquer um dos Campeonatos inseridos no GTS/2012 será anulado, se não forem disputadas, no mínimo, 3 (Três) das corridas previstas em 2.1.

2.3. A anulação deste (s) Campeonato (s), não invalida a participação pontual dos carros inseridos nas Jornadas agendadas, não contando no entanto para qualquer pontuação.

3. INSCRIÇÃO PREVIA NO CAMPEONATO
3.1. Para efeitos de pontuação no GTS/2012, apenas serão considerados os Concorrente/Pilotos que tenham efectuado previamente a sua inscrição oficial no GTS/2012, através da obtenção da Licença de Piloto válida para 2012.

3.2. Quaisquer pontuações para o GTS/2012, só serão atribuíveis a partir do momento em que o respectivo Condutor tenha oficializado a sua inscrição no GTS/2012, nos termos constantes do presente Artigo.

3.3. Quaisquer outros pilotos que pontualmente participem nas provas do GTS/2012, mas não se encontrem nele inscritos oficialmente, não obterão quaisquer pontuações nem retirarão pontos aos pilotos oficialmente inscritos no GTS/2012.

3.4. Para efeitos de inscrição no GTS/2012, a entrega dos Boletins de Inscrição deverá ser efectuada através de internet para a APDML, na pessoa do seu Vice-Presidente Márcio Ruivo.

3.5. Com a inscrição cada Concorrente receberá o respectivo transponder que o acompanhará em todas as provas do GTS/2012 que participe. A deterioração ou perca do transponder implicará a aquisição de outro, a ser pago pelo Concorrente. No caso de o Concorrente desistir do GTS/2012, o valor do transponder será devolvido contra entrega do mesmo.

4. LICENÇAS DE CONCORRENTES E CONDUTORES
4.1. Todos os Pilotos que participem nas provas do GTS/2012, devem ser titulares de uma Licença Desportiva Nacional válida para o ano em curso e de acordo com o estipulado no Regulamento de Emissão de Licenças Desportivas das Associações.

4.2. Em cada prova do GTS/2012, serão admitidos como Concorrentes, os próprios Pilotos e/ou os detentores de licenças colectivas.
No caso de o Concorrente não ser o próprio Piloto, o Concorrente deverá ser obrigatoriamente titular de uma Licença Desportiva Nacional de Concorrente válida para o ano em curso e de acordo com o estipulado no Regulamento de Emissão de Licenças Desportivas da FAMOTOR.

5. VEÍCULOS ADMITIDOS
Em todas as provas pontuáveis para o GTS/2012, serão admitidas a participar os seguintes veículos:
• CLASSE GT - Viaturas, de Grande Turismo (GT) ou derivadas, de 2 ou 4 rodas motrizes, sem ou com sobrealimentação.
• CLASSE S - Viaturas construídos exclusivamente para competição e protótipos, com chassis tubular ou monocoque, fechados, com rodas cobertas e protegidas, ou com silhueta de automóveis de GT ou Turismo.

6. INSCRIÇÕES NAS PROVAS
6.1. A inscrição em cada prova pontuável para o GTS/2012 é da responsabilidade dos Concorrentes e deverá ser feita junto das entidades organizadoras das Jornadas Motorizadas, nos prazos estipulados nos respectivos Regulamentos Particulares.

6.2. Valor da taxa de inscrição em cada prova do GTS/2012:
6.2.1. Pilotos inscritos no GTS/2012 – Kzs 10.000,00
6.2.2. Pilotos não inscritos no GTS/2012 – Kzs 15.000,00

7. FÓRMULA DA PROVA
Em todas as provas integradas no GTS/2012, o programa obrigatório de treinos e corridas é o seguinte:

7.1. Treinos Livres
Haverá duas sessões de treinos livres, com a duração de 30 minutos;
O intervalo entre as sessões de treinos livres não poderá ser inferior a 20 (Vinte) minutos nem superior a 40 (Quarenta) minutos;

7.2. Treinos Cronometrados
Haverá uma sessão de Treinos Cronometrados, com a duração unitária de 20 (Vinte) minutos. Os Treinos Cronometrados serão efectuados no mesmo dia dos Treinos Livres.
7.2.1. O resultado obtido pelas 2 (Duas) classes nos treinos cronometrados será assimilado em conjunto para a realização de uma grelha única.
7.2.2. No caso de dois ou mais pilotos terem registado o mesmo tempo durante a sessão de Treinos Cronometrados, a prioridade será dada ao piloto que primeiro tenha estabelecido esse tempo.

7.3. Corrida
7.3.1. A prova dos GTS/2012 será disputada em 1 (Uma) corrida, com uma extensão de aproximadamente 100 km, sendo o número de voltas encontrado pela divisão desta distância pelo perímetro do circuito. A duração máxima de cada corrida não deverá exceder os 50 (Cinquenta) minutos.

7.3.2. Na corrida, só serão classificados os Pilotos que dentro da sua Classe tenham completado um número de voltas igual ou superior a 25 % (Vinte e cinco por cento) do número total de voltas (arredondado para o número inteiro imediatamente inferior no caso de o resultado incluir decimais) realizadas pelo vencedor da sua categoria dentro da corrida.

8. CLASSIFICAÇÃO NAS PROVAS
8.1. Em cada prova do GTS/2012 serão estabelecidas no final de cada corrida, obrigatoriamente, as seguintes classificações:
• Classificação Geral GT
• Classificação Geral SPORT

8.2. Para definição da classificação final da corrida em cada Categoria, será considerado por extrapolação de cada corrida e por ordem sequencial decrescente, o maior número de voltas que cada Piloto haja completado (em cada uma das Categorias) entre o momento da partida da corrida e o momento em que lhe é mostrado o sinal de final de corrida (bandeira de xadrez).

8.3. Em relação às Classes, não é necessário qualquer número mínimo de participantes para que a prova seja pontuável para o GTS/2012 (na respectiva Categoria).

9. CERIMÓNIA DE PÓDIO – PRÉMIOS
9.1. No final de cada corrida do GTS/2012, terá lugar a realização de um Pódio para cada categoria.
9.1.1. Este critério, não invalida o resultante do Regulamento Particular da Prova, que poderá premiar no final de todas as corridas constantes no programa.

9.2. Serão os seguintes os Troféus a entregar na cerimónia do Pódio, devendo ser respeitada a ordem decrescente (1º, 2º,3º…) da classificação para a entrega dos mesmos.
• Aos três primeiros classificados da Classificação Geral de cada classe.
• Aos pilotos que realizaram o melhor lugar na grelha de cada classe.
• Aos pilotos que realizarem a melhor volta em cada Classe

9.3. Todos os prémios são acumuláveis.

10. ATRIBUIÇÃO DE PONTOS
10.1. Para a classificação final do GTS/2012 serão considerados, em relação a cada Piloto, todos os resultados obtidos.
10.2. No final de cada corrida e em termos absolutos o Piloto obterá os seguintes pontos para o GTS/2012, de acordo com a classificação obtida nas corridas (em cada Classe).
1º Lugar-25 Pontos 2º Lugar-20 Pontos 3º Lugar-16 Pontos 4º Lugar-13 Pontos 5º Lugar-11 Pontos
6º Lugar-10 Pontos 7º Lugar- 9 Pontos 8ª Lugar- 8 Pontos 9º Lugar- 7 Pontos 10º Lugar-6 Pontos
11º Lugar-5 Pontos 12º Lugar-4 Pontos 13º Lugar-3 Pontos 14º Lugar-2 Pontos 15º Lugar-1 Ponto

10.3. Aos pilotos que registarem os melhores tempos na qualificação (em cada Classe).
1º Lugar na grelha – 1 Ponto

10.4. Aos pilotos que registarem as voltas mais rápidas em cada corrida (na sua Classe).
Volta mais rápida – 1 Ponto

11. CLASSIFICAÇÕES FINAIS
11.1. Só poderão ser considerados na classificação final do GTS/2012, os Pilotos que tenham participado em, no mínimo, 50% (arredondado para o número inteiro imediatamente superior em caso de ser ímpar) das corridas efectivamente realizadas.

11.2. Eventuais casos de igualdade de pontuação na classificação final do GTS/2012, serão resolvidos com o seguinte critério:
11.2.1. 1º - Piloto com melhores resultados finais à geral
11.2.2. 2º - Piloto com melhores resultados nas qualificações
11.2.3. 3º - Piloto com maior número de participações

12. PRÉMIOS FINAIS
12.1. Ao Condutor que nos termos do presente regulamento e em cada Categoria somar maior número de pontos, será atribuído o título de CAMPEÃO PROVINCIAL DE VELOCIDADE DE LUANDA da respectiva Categoria.

12.2. Ao CAMPEÃO PROVINCIAL DE VELOCIDADE DE LUANDA de cada uma das Categorias será atribuído o Troféu de Honra do Campeonato.
Aos Condutores classificados nos segundos e terceiro lugares de cada uma das Categorias, serão atribuídas Taças.

12.3. Os prémios do GTS/2012, só serão entregues aos Condutores (as) que se apresentem pessoalmente na respectiva cerimónia.

13. RECLAMAÇÕES – APELOS
Quaisquer reclamações ou apelos devem ser apresentados por escrito e serão analisadas por entidades referenciadas em devido tempo pela APDML

14. ALTERAÇÕES AO REGULAMENTO
Qualquer modificação ao presente regulamento será introduzida no texto regulamentar em caracteres destacados a “bold” e no topo do texto surgirá a menção.

_________________
faroeste
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.facebook.com/paulo.arroteia
papabeer
Administrador
Administrador


Número de Mensagens: 5377
Idade: 50
Localisation: Luanda - Angola
Data de inscrição: 06/06/2007

MensagemAssunto: Re: VELOCIDADE - PROVINCIAL DE LUANDA 2012 - APDML   Qui Mar 01, 2012 5:33 pm

TPVT/2012
TROFÉU PROVINCIAL DE VELOCIDADE
TURISMOS - 2012

REGULAMENTO

1. ORGANIZAÇÃO
1.1. A APDML organiza em 2012 uma manifestação desportiva denominada TPVT/2012 - Troféu Provincial de Velocidade Turismos – 2012, a qual se baseará no Código Desportivo Internacional e seus Anexos, pelas Prescrições Gerais Aplicáveis às Provas de Automobilismo e Motociclismo, pelas Prescrições Especificas de Circuitos (PEC), pelos Regulamentos Desportivos e Técnicos aplicáveis e pelo presente Regulamento.

1.2. Englobados no TPVT/2012 serão disputados os seguintes Campeonatos:
• Troféu Open 2000 (Classe A)
• Troféu Open 1600 (Classe B)
• Troféu Open (Classe C)

1.3. Todos os casos não previstos neste Regulamento, assim como todas as eventuais dúvidas originadas pela sua interpretação, serão analisados e decididos pela APDML ou organismo que a represente.

2. CALENDÁRIO
2.1. O número total de provas que integram o TPVT/2012 é de 4 Jornadas Duplas (8 Corridas) que se desenrolam de acordo com o seguinte calendário:

MÊS DATA NOME DA PROVA ORGANIZADOR LOCAL
Abril 28/29 APDML 1 APDML Luanda
Junho/Julho 30/01 APDML 2 APDML Luanda
Outubro 27/28 APDML 3 APDML Luanda
Novembro 24/25 APDML 4 APDML Luanda

2.2. Qualquer um dos Campeonatos inseridos no TPVT/2012 será anulado, se não forem disputadas, no mínimo, 4 (quatro) das corridas previstas em 2.1.

2.3. A anulação deste (s) Campeonato (s), não invalida a participação pontual dos carros inseridos nas Jornadas agendadas, não contando no entanto para qualquer pontuação.

3. INSCRIÇÃO PREVIA NO CAMPEONATO
3.1. Para efeitos de pontuação no TPVT/2012, apenas serão considerados os Concorrente/Pilotos que tenham efectuado previamente a sua inscrição oficial no TPVT/2012, através da obtenção da Licença de Piloto válida para 2012.

3.2. Quaisquer pontuações para o TPVT/2012, só serão atribuíveis a partir do momento em que o respectivo Condutor tenha oficializado a sua inscrição no TPVT/2012, nos termos constantes do presente Artigo.

3.3. Quaisquer outros pilotos que pontualmente participem nas provas do TPVT/2012, mas não se encontrem nele inscritos oficialmente, não obterão quaisquer pontuações nem retirarão pontos aos pilotos oficialmente inscritos no TPVT/2012.

3.4. Para efeitos de inscrição no TPVT/2012, a entrega dos Boletins de Inscrição deverá ser efectuada através de internet para a APDML, na pessoa do seu Vice-Presidente Márcio Ruivo.

3.5. Em caso de menores e com idade compreendida entre os 16 e os 17, deverá ser acompanhada acompanhada de declaração assinada por um dos progenitores (ou tutor se for o caso), autorizando a participação do piloto nas provas do TPVT/2012, e devidamente aprovada pela Organização do TPVT/2012, (Ver # 4.2).

3.6. Com a inscrição cada Concorrente receberá o respectivo transponder que o acompanhará em todas as provas do TPVT/2012 que participe. A deterioração ou perca do transponder implicará a aquisição de outro, a ser pago pelo Concorrente. No caso de o Concorrente desistir do TPVT/2012, o valor do transponder será devolvido contra entrega do mesmo.

4. LICENÇAS DE CONCORRENTES E CONDUTORES
4.1. Todos os Pilotos que participem nas provas do TPVT/2012, devem ser titulares de uma Licença Desportiva Nacional válida para o ano em curso e de acordo com o estipulado no Regulamento de Emissão de Licenças Desportivas das Associações.

4.2. Poderão ainda participar no TPVT/2012, pilotos com idade igual ou superior a 16 anos, que sejam detentores de Licença Desportiva emitida pelas Associações.
A participação de tais Condutores nas provas do TPVT/2012, ficará contudo condicionada às restrições impostas no # 3.5.
4.2.1 Relembra-se que nos termos do Regulamento de Emissão de Licenças Desportivas em vigor, e por força da Regulamentação Internacional – transcrita para a regulamentação nacional – os menores de 18 anos não poderão ser detentores de Licença de Concorrente.
No caso de necessitarem, tal licença será emitida em nome de um dos progenitores (ou tutor se for o caso), ficando adstrita única e exclusivamente ao respectivo Piloto.

4.3. Em cada prova do TPVT/2012, serão admitidos como Concorrentes, os próprios Pilotos e/ou os detentores de licenças colectivas.
No caso de o Concorrente não ser o próprio Piloto, o Concorrente deverá ser obrigatoriamente titular de uma Licença Desportiva Nacional de Concorrente válida para o ano em curso e de acordo com o estipulado no Regulamento de Emissão de Licenças Desportivas da FAMOTOR.

5. VEÍCULOS ADMITIDOS
Em todas as provas pontuáveis para o TPVT/2012, serão admitidas a participar os seguintes veículos:
• CLASSE A - Viaturas de Turismo compreendidas entre 1601cc e 2000cc, de duas rodas motrizes, sem sobrealimentação e conforme Regulamento Técnico.
• CLASSE B - Viaturas de Turismo compreendidas até 1601cc, de duas rodas motrizes, sem sobrealimentação e conforme Regulamento Técnico.
• CLASSE C –
o C1 – Viaturas de Turismo inseridas entre 2001cc e 3500cc, de duas ou quatro rodas motrizes, sem sobrealimentação
o C2 – Viaturas de Turismo inseridas entre 1000cc e 2000cc, de duas ou quatro rodas motrizes, com turbo compressor
• CLASSE D – Viaturas Turbo Diesel, autorizadas a participar pela entidade organizativa, não contando no entanto para qualquer campeonato pontuável.

6. INSCRIÇÕES NAS PROVAS
6.1. A inscrição em cada prova pontuável para o TPVT/2012 é da responsabilidade dos Concorrentes e deverá ser feita junto das entidades organizadoras das Jornadas Motorizadas, nos prazos estipulados nos respectivos Regulamentos Particulares.

6.2. Valor da taxa de inscrição em cada prova do TPVT/2012:
6.2.1. Pilotos inscritos no TPVT/2012 – Kzs 10.000,00
6.2.2. Pilotos não inscritos no TPVT/2012 – Kzs 15.000,00

7. FÓRMULA DA PROVA
Em todas as provas integradas no TPVT/2012, o programa obrigatório de treinos e corridas é o seguinte:

7.1. Treinos Livres
Haverá duas sessões de treinos livres, com a duração de 30 minutos;
O intervalo entre as sessões de treinos livres não poderá ser inferior a 20 (Vinte) minutos nem superior a 40 (Quarenta) minutos;

7.2. Treinos Cronometrados
Haverá duas sessões de Treinos Cronometrados, com a duração unitária de 20 (Vinte) minutos. Os Treinos Cronometrados serão efectuados no mesmo dia dos Treinos Livres.
7.2.1. A primeira sessão decidirá a grelha de partida para a primeira Corrida.
7.2.2. A segunda sessão decidirá a grelha de partida para a segunda Corrida.
7.2.3. No caso de dois ou mais pilotos terem registado o mesmo tempo durante a sessão de Treinos Cronometrados, a prioridade será dada ao piloto que primeiro tenha estabelecido esse tempo.
7.2.4. As grelhas de partida para o TPVT/2012 serão o resultado dos melhores tempos obtidos por todos os concorrentes de todas as Classes.

7.3. Corridas
7.3.1. As provas do TPVT/2012 serão obrigatoriamente disputadas em 2 (duas) corridas, com uma extensão de aproximadamente 60 km, sendo o número de voltas encontrado pela divisão desta distância pelo perímetro do circuito. A duração máxima de cada corrida não deverá exceder os 35 (Trinta e cinco) minutos.

7.3.2. Em qualquer corrida, só serão classificados os Pilotos que dentro da sua Classe tenham completado um número de voltas igual ou superior a 25 % (Vinte e cinco por cento) do número total de voltas (arredondado para o número inteiro imediatamente inferior no caso de o resultado incluir decimais) realizadas pelo vencedor da sua categoria dentro da corrida.

7.3.3. As duas corridas poderão ser consideradas “mangas”, para o regulamento particular da prova, não interferindo na classificação do TPVT/2012.

7.4. Procedimento de partida
O procedimento de partida para as corridas do TPVT/2012, será o definido nas PEC (Prescrições Específicas de Circuito) relativamente a Partida Parada.

8. CLASSIFICAÇÃO NAS PROVAS
8.1. Em cada prova do TPVT/2012 serão estabelecidas no final de cada corrida, obrigatoriamente, as seguintes classificações:
• Classificação Geral Troféu Open 2000
• Classificação Geral Troféu Open 1600
• Classificação Geral Troféu Open

8.2. Para definição da classificação final da corrida em cada Categoria, será considerado por extrapolação de cada corrida e por ordem sequencial decrescente, o maior número de voltas que cada Piloto haja completado (em cada uma das Categorias) entre o momento da partida da corrida e o momento em que lhe é mostrado o sinal de final de corrida (bandeira de xadrez).

8.3. Em relação a todas as Classes, não é necessário qualquer número mínimo de participantes para que a prova seja pontuável para o TPVT/2012 (na respectiva Categoria).

9. CERIMÓNIA DE PÓDIO – PRÉMIOS
9.1. No final de cada corrida do TPVT/2012, terá lugar a realização de um Pódio para cada categoria.
9.1.1. Este critério, não invalida o resultante do Regulamento Particular da Prova, que poderá premiar segundo o julgamento da corrida por “mangas” e consequente pódio final.

9.2. Serão os seguintes os Troféus a entregar na cerimónia do Pódio, devendo ser respeitada a ordem decrescente (1º, 2º,3º…) da classificação para a entrega dos mesmos.
• Aos três primeiros classificados da Classificação Geral de cada classe.
• Aos pilotos que realizaram o 1º Lugar na grelha de cada classe.
• Aos pilotos que realizarem a melhor volta em cada Classe

9.3. Todos os prémios são acumuláveis.

10. ATRIBUIÇÃO DE PONTOS
10.1. Para a classificação final do TPVT/2012 serão considerados, em relação a cada Piloto, todos os resultados obtidos.
10.2. No final de cada corrida e em termos absolutos o Piloto obterá os seguintes pontos para o TPVT/2012, de acordo com a classificação obtida nas corridas (em cada Classe).
1º Lugar-25 Pontos 2º Lugar-20 Pontos 3º Lugar-16 Pontos 4º Lugar-13 Pontos 5º Lugar-11 Pontos
6º Lugar-10 Pontos 7º Lugar- 9 Pontos 8ª Lugar- 8 Pontos 9º Lugar- 7 Pontos 10º Lugar-6 Pontos
11º Lugar-5 Pontos 12º Lugar-4 Pontos 13º Lugar-3 Pontos 14º Lugar-2 Pontos 15º Lugar-1 Ponto

10.3. Aos pilotos que registarem os melhores tempos na qualificação (em cada Classe).
1º Lugar - 1 Ponto

10.4. Aos pilotos que registarem as voltas mais rápidas em cada corrida (na sua Classe).
Volta mais rápida – 1 Ponto

11. CLASSIFICAÇÕES FINAIS
11.1. Só poderão ser considerados na classificação final do TPVT/2012, os Pilotos que tenham participado em, no mínimo, 25% (arredondado para o número inteiro imediatamente superior em caso de ser ímpar) das corridas efectivamente realizadas.

11.2. Eventuais casos de igualdade de pontuação na classificação final do TPVT/2012, serão resolvidos com o seguinte critério:
11.2.1. 1º - Piloto com melhores resultados finais à geral
11.2.2. 2º - Piloto com melhores resultados nas qualificações
11.2.3. 3º - Piloto com maior número de participações

12. PRÉMIOS FINAIS
12.1. Ao Condutor que nos termos do presente regulamento e em cada Categoria somar maior número de pontos, será atribuído o título de CAMPEÃO PROVINCIAL DE VELOCIDADE DE LUANDA da respectiva Categoria.

12.2. Ao CAMPEÃO PROVINCIAL DE VELOCIDADE DE LUANDA de cada uma das Categorias será atribuído o Troféu de Honra do Campeonato.
Aos Condutores classificados nos segundos e terceiro lugares de cada uma das Categorias, serão atribuídas Taças.

12.3. Os prémios do TPVT/2012, só serão entregues aos Condutores (as) que se apresentem pessoalmente na respectiva cerimónia.

13. RECLAMAÇÕES – APELOS
Quaisquer reclamações ou apelos devem ser apresentados por escrito e serão analisadas por entidades referenciadas em devido tempo pela APDML

14. ALTERAÇÕES AO REGULAMENTO
Qualquer modificação ao presente regulamento será introduzida no texto regulamentar em caracteres destacados a “bold” e no topo do texto surgirá a menção.

_________________
faroeste
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.facebook.com/paulo.arroteia
papabeer
Administrador
Administrador


Número de Mensagens: 5377
Idade: 50
Localisation: Luanda - Angola
Data de inscrição: 06/06/2007

MensagemAssunto: Re: VELOCIDADE - PROVINCIAL DE LUANDA 2012 - APDML   Qui Mar 01, 2012 5:34 pm

GT&S/2012
TROFÉU PROVINCIAL DE VELOCIDADE
GT & SPORT
2012

REGULAMENTO TÉCNICO

Regulamento Técnico

1. Distribuição das viaturas por Classes

1.1. Classe GT –
1.1.1. Viaturas de Grande Turismo ou derivados, de 2 (duas) ou 4 (quatro) rodas motrizes, sem ou com sobrealimentação
1.1.2. Motores a gasolina, homologados para o chassis
1.1.3. Preparação livre dos motores
1.1.4. Alterações permitidas na carroçaria/chassis
1.1.4.1. Utilização de fibra no capôt e portão traseiro
1.1.4.2. Utilização de fibra em substituição de vidros
1.1.4.3. Utilização de artefactos para melhoria aerodinamica
1.1.4.4. Alterações que permitam o aligeiramento ou distribuição de peso
1.1.5. Alteração livre do diâmetro das rodas e livre utilização de pneus
1.2. Classe SPORT –
1.2.1. Viaturas construídas para competição e protótipos, com chassis tubular ou monocoque, fechados, com rodas cobertas e protegidas, ou com silhueta de automóveis de GT ou Turismo.
1.2.2. Motores a gasolina, homologados para o chassis
1.2.3. Preparação livre dos motores
1.2.4. Alterações permitidas na carroçaria/chassis
1.2.4.1. Utilização de fibra no capôt e portão traseiro
1.2.4.2. Utilização de fibra em substituição de vidros
1.2.4.3. Utilização de artefactos para melhoria aerodinâmica
1.2.4.4. Alterações que permitam o aligeiramento ou distribuição de peso
1.2.5. Alteração livre do diâmetro das rodas e livre utilização de pneus

2. Definição das Viaturas

2.1. GT
2.1.1. São consideradas Viaturas de Grande Turismo, todas as viaturas que possuam ou tenham possuido, homolgação FIA nos Grupos GT e N-GT
2.2. S
2.2.1. Viaturas construídas especialmente para corrida (Protótipos), com chassis tubulares ou monocoque, de estrutura fechada (rodas coberta e protegidas), ou chassis tubulares com carroçarias tipo “Silhueta” de GT ou Turismos.

3. Número de corrida e nome do piloto

3.1. Os números de corrida terão continuidade nos números já utilizados pelos concorrentes no ano anterior.
3.2. O número 1 (Um), não será autorizado a ser utilizado, tendo em conta a existência de mais de um vencedor no ano de 2011
3.3. Obrigatórios os seguintes pontos de colocação:
3.3.1. Colocação nas janelas laterais traseiras por cima do nome
3.3.2. Colocação no tejadilho, atrás do lado esquerdo
3.3.3. Colocação no parabrisas na frente lado dto em conjunto com o nome do piloto. No lado esq se o condutor conduzir do lado dto
3.3.4. Tamanho e desenho, livre
3.4. A letra da Classe em que a viatura está enserida é obrigatória
3.4.1. Tamanho da letra será 1/3 do tamanho do número
3.4.2. A letra da classe será sempre do lado esquerdo do número e encostada ao mesmo

4. Equipamento

4.1. Equipamento obrigatório do piloto
4.1.1. Capacete
4.1.2. Fato de competição
4.1.3. Luvas
4.1.4. Botas
4.1.5. Fortemente aconselhável a utilização de roupa interior homologada pela FIA
4.2. Equipamento obrigatório na viatura
4.2.1. Arco de segurança homolgado (Com ou sem validade)
4.2.2. Sistema de extinção de incêndio com meio de activação interior no minimo
4.2.3. Sistema de corta-circuitos com activação interior e exterior
4.2.4. Banco de competição
4.2.5. Cintos de segurança no minimo com 4 apoios
4.2.6. Luz de travão obrigatória

5. Autocolantes

5.1. Toda a publicidade será autorizada, com excepção do parágrafo 6.2
5.2. Excepção a informação politica ou de conteúdo que possa vir a ser censurada pela Organização

6. Outros

6.1. Além do nome do piloto, o grupo sanguíneo é obrigatório, devendo ficar em local bem visivel
6.2. Toda a informação omissa, será ajuizada pelo colégio de comissários permanente e poderá ser ou não incluida no presente regulamento

7. Jornadas

7.1. As Jornadas serão compostas por 1 (uma) corrida.
7.2. Cada corrida terá uma distância aproximadamente de 100 Kms.
7.3. Terão como suporte 1 (uma) sessão de treinos com a duração de 40 minutos.
7.4. Treinos cronometrados com 1 (uma) sessão e com a duração de 30 minutos.

7.5. Grelhas de partida
7.5.1. A grelha de partida para a corrida, juntará as duas classes e será distribuída pelos tempos obtidos.

8. Colégio de Comissários

8.1. O colégio de Comissários será integrado pelos senhores:
8.1.1. Sr.
8.1.2. Sr.
8.1.3. Sr.
8.1.4. Sr.

9. Director de Prova

9.1. Director de Prova
9.1.1. A designar

_________________
faroeste
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.facebook.com/paulo.arroteia
papabeer
Administrador
Administrador


Número de Mensagens: 5377
Idade: 50
Localisation: Luanda - Angola
Data de inscrição: 06/06/2007

MensagemAssunto: Re: VELOCIDADE - PROVINCIAL DE LUANDA 2012 - APDML   Qui Mar 01, 2012 5:35 pm

TPVT/2012
TROFÉU PROVINCIAL DE VELOCIDADE
TURISMOS - 2012

REGULAMENTO TÉCNICO

Regulamento Técnico

1. Distribuição das viaturas por Classes

1.1. Classe A –
1.1.1. Viaturas de Turismo entre 1601cc e 2000cc, de duas rodas motrizes, sem sobrealimentação
1.1.2. Motores a gasolina, homologados para o chassis
1.1.3. Preparação livre dos motores
1.1.4. Alterações permitidas na carroçaria/chassis
1.1.4.1. Utilização de fibra no capôt e portão traseiro
1.1.4.2. Utilização de fibra em substituição de vidros
1.1.4.3. Utilização de artefactos para melhoria aerodinamica
1.1.4.4. Alterações que permitam o aligeiramento ou distribuição de peso
1.1.5. Alteração livre do diâmetro das rodas e livre utilização de pneus
1.2. Classe B –
1.2.1. Viaturas de Turismo até 1600cc, de duas rodas motrizes, sem sobrealimentação
1.2.2. Motores a gasolina, homologados para o chassis
1.2.3. Preparação livre dos motores
1.2.4. Alterações permitidas na carroçaria/chassis
1.2.4.1. Utilização de fibra no capôt e portão traseiro
1.2.4.2. Utilização de fibra em substituição de vidros
1.2.4.3. Utilização de artefactos para melhoria aerodinâmica
1.2.4.4. Alterações que permitam o aligeiramento ou distribuição de peso
1.2.5. Alteração livre do diâmetro das rodas e livre utilização de pneus
1.3. Classe C –
1.3.1. C1 – Viaturas de Turismo entre 2001cc e 3500cc, de duas ou quatro rodas motrizes, sem sobrealimentação
1.3.2. C2 – Viaturas de Turismo entre 1000cc e 2000cc, de duas ou quatro rodas motrizes, com sobrealimentação
1.3.3. C3 – Viaturas Turbo Diesel
1.3.3.1. Motores homologados para os chassis.
1.3.3.2. Preparação livre dos motores
1.3.3.3. Alterações permitidas na carroçaria/chassis
1.3.3.3.1. Utilização de fibra no capôt e portão traseiro
1.3.3.3.2. Utilização de fibra em substituição de vidros
1.3.3.3.3. Utilização de artefactos para melhoria aerodinâmica
1.3.3.3.4. Alterações que permitam o aligeiramento ou distribuição de peso
1.3.3.4. Alteração livre do diâmetro das rodas e livre utilização de pneus
2. Restrições

2.1. Estão excluidas do Troféu, quaisquer viaturas não em conformidade com as especificações atrás enunciadas, nomeadamente, viaturas com chassis especiais cobertos com silhuetas de carroçarias de viaturas de Turismo tais como, veículos provenientes dos Campeonatos DTM, ITC, V8 Star, IMSA, NASCAR, ou SA Wesbank V8.
2.2. Estão excluidas do Troféu, quaisquer viaturas que não possuam motores homologados para os chassis utilizados.

3. Definição de Viaturas deTurismo

3.1. São consideradas Viaturas de Turismo, todas as viaturas que possuam ou tenham possuido, homolgação FIA nos Grupos A e N

4. Número de corrida e nome do piloto

4.1. Os números de corrida terão continuidade nos números já utilizados pelos concorrentes no ano anterior.
4.2. O número 1 (Um), não será autorizado a ser utilizado, tendo em conta a existência de mais de um vencedor no ano de 2011
4.3. Obrigatórios os seguintes pontos de colocação:
4.3.1. Colocação nas janelas laterais traseiras por cima do nome
4.3.2. Colocação no tejadilho, atrás do lado esquerdo
4.3.3. Colocação no parabrisas na frente lado dto em conjunto com o nome do piloto. No lado esq se o condutor conduzir do lado dto
4.3.4. Tamanho e desenho, livre
4.4. A letra da Classe em que a viatura está enserida é obrigatória
4.4.1. Tamanho da letra será 1/3 do tamanho do número
4.4.2. A letra da classe será sempre do lado esquerdo do número e encostada ao mesmo

5. Equipamento

5.1. Equipamento obrigatório do piloto
5.1.1. Capacete
5.1.2. Fato de competição
5.1.3. Luvas
5.1.4. Botas
5.1.5. Fortemente aconselhável a utilização de roupa interior aprovada pela FIA
5.2. Equipamento obrigatório na viatura
5.2.1. Arco de segurança homolgado (Com ou sem validade)
5.2.2. Sistema de extinção de incêndio com meio de activação interior no minimo
5.2.3. Sistema de corta-circuitos com activação interior e exterior
5.2.4. Banco de competição
5.2.5. Cintos de segurança no minimo com 4 apoios
5.2.6. Luz de travão obrigatória

6. Autocolantes

6.1. Toda a publicidade será autorizada, com excepção do parágrafo 6.2
6.2. Excepção a informação politica ou de conteúdo que possa vir a ser censurada pela Organização

7. Outros

7.1. Além do nome do piloto, o grupo sanguíneo é obrigatório, devendo ficar em local bem visivel
7.2. Toda a informação omissa, será ajuizada pelo colégio de comissários permanente e poderá ser ou não incluida no presente regulamento

8. Jornadas

8.1. As Jornadas serão compostas por duas corridas distintas e de pontuação própria
8.2. Cada corrida terá uma distância aproximadamente de 60 Kms
8.3. Terão como suporte duas sessão de treinos como segue:
8.3.1. Treinos livres com 2 sessões de 30 minutos cada uma. O intervalo entre as sessões de treinos livres não poderá ser inferior a 20 (Vinte) minutos nem superiora 40 (Quarenta) minutos.
8.3.2. Treinos cronometrados com 2 sessões e com a duração de 20 minutos cada.

8.4. Grelhas de partida
8.4.1. A grelha de partida para a primeira corrida, será resultante dos tempos obtidos na 1ª sessão de treinos cronometrados.
8.4.2. A grelha de partida para a segunda corrida, será resultante dos tempos obtidos na 2ª sessão de treinos cronometrados.

9. Colégio de Comissários

9.1. O colégio de Comissários será integrado pelos senhores:
9.1.1. Sr.
9.1.2. Sr.
9.1.3. Sr.
9.1.4. Sr.

10. Director de Prova

10.1. Director de Prova
10.1.1. A designar

_________________
faroeste
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.facebook.com/paulo.arroteia
papabeer
Administrador
Administrador


Número de Mensagens: 5377
Idade: 50
Localisation: Luanda - Angola
Data de inscrição: 06/06/2007

MensagemAssunto: Re: VELOCIDADE - PROVINCIAL DE LUANDA 2012 - APDML   Qui Mar 01, 2012 5:37 pm

MOTO600/2012
TROFÉU PROVINCIAL DE VELOCIDADE
MOTO 600
2012

Regulamento
1. Introdução
1.1 O Regulamento do Campeonato Provincial de Velocidade é um conjunto de regras e procedimentos estabelecidos pelos pilotos, baseado nos regulamentos gerais da FIA e adaptados aos procedimentos particulares de Angola.
1.2 Em conformidade com o presente regulamento é estabelecido um Campeonato que abrangerá a província de Luanda, que será designado como Campeonato Provincial de Velocidade – MOTO600

2. Motos admitidas
2.1 As motos serão inseridas num grupo único com cilindrada única de 600cc e demais características idênticas.
2.2 É objecto desta opção uma maior igualdade na prestação dentro de pista.

3. Inscrições
3.1 Será obrigatória a posse de licença de concorrente ou piloto de velocidade emitida pelas Associações, não invalidando qualquer outro documento exigido pelo regulamento particular.
3.2 O boletim de inscrição será distribuído antes de cada prova com tempo determinado, ou no dia da prova se assim for entendido.
3.3 Com a inscrição, o piloto tem acesso ao regulamento particular, e a todos os benefícios e prémios constantes do programa. A organização obriga-se a informar o piloto de todas as regalias e obrigações constantes no regulamento particular.
3.4 Com a inscrição o piloto terá direito aos prémios de classificação e presença constantes no regulamento particular. Nas corridas o piloto poderá ter de pagar à organização da prova a taxa de inscrição que não deverá nunca ultrapassar os $100
3.5 A organização da prova reserva-se no direito de recusar a inscrição de qualquer piloto que não reúna os requisitos exigidos pelo regulamento particular e do MOTO600.
3.6 Os pilotos são livres de utilizar as motos inscritas no Campeonato em outros eventos, desde que estes estejam homologados pela FAMOTOR, APDML ou outra associação.

4. Atribuição de números
4.1 Os números serão aleatórios sendo no entanto obrigatória a sua posição na Moto. Tamanho regulamentado e, com distribuição pela parte frontal e uma em cada parte lateral da mota.

5. Percurso
5.1 As corridas serão de acordo com os regulamentos particulares, não devendo todavia serem superiores a 100 Kms.

6. Horário
6.1 O horário de cada prova tem de constar do regulamento particular

7. Verificações técnicas
7.1 Sendo um campeonato extremamente liberal, as verificações serão restritas baseiam-se principalmente no regulamento particular.
7.2 Serão feitas algumas observações sobre o enquadramento no regulamento e verificações inerentes ao mesmo.

8. Treinos
8.1 A organização de cada corrida tem de facultar a realização de uma sessão de treinos livres com a duração mínima de 30 minutos.
8.2 A organização de cada corrida facultará a realização de uma sessão de treinos cronometrados com a duração mínima de 25 minutos.
8.3 Aquecimento – Caso exista tempo disponível, o organizador pode facultar um período de 30 min. para aquecimento e afinações finais.

9. Reunião
9.1 A realização da reunião final verifica-se quando existirem assuntos a esclarecer, novos procedimentos a cumprir e deve ocorrer entre o final dos treinos cronometrados e o início das corridas.
9.2 Será obrigatória a presença na reunião sobre pena de sanções constantes do regulamento particular.
10. Pontuações
10.1 Para efeitos de classificação final do Campeonato nacional contam todas as pontuações
10.2 Os pontos serão atribuídos por cada corrida.
10.3 Os pontos são os seguintes:
1º Lugar-25 Pontos 2º Lugar-20 Pontos 3º Lugar-16 Pontos 4º Lugar-13 Pontos 5º Lugar-11 Pontos
6º Lugar-10 Pontos 7º Lugar- 9 Pontos 8ª Lugar- 8 Pontos 9º Lugar- 7 Pontos 10º Lugar-6 Pontos
11º Lugar-5 Pontos 12º Lugar-4 Pontos 13º Lugar-3 Pontos 14º Lugar-2 Pontos 15º Lugar-1 Ponto

10.4 O campeão será o piloto com o maior número de pontos.
10.7 Em caso de empate serão considerados os seguintes parâmetros:
 O maior número de vitórias
 O maior número de segundos lugares e assim sucessivamente

11. Prémios
11.1 Os prémios serão atribuídos segundo critério do regulamento particular
11.2 No final do campeonato é realizada, uma cerimónia onde a APDML fará a entrega de placas comemorativas aos 5 primeiros classificados. Outros prémios poderão ser oferecidos de acordo com os patrocínios que possam entretanto surgir.

_________________
faroeste
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.facebook.com/paulo.arroteia
papabeer
Administrador
Administrador


Número de Mensagens: 5377
Idade: 50
Localisation: Luanda - Angola
Data de inscrição: 06/06/2007

MensagemAssunto: Re: VELOCIDADE - PROVINCIAL DE LUANDA 2012 - APDML   Qui Mar 01, 2012 5:43 pm

A prova confirmada de MALANGE está incluida no Provincial de Luanda, faz parte da APDML que a vai realizar nas ruas de Malange.


_________________
faroeste
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.facebook.com/paulo.arroteia
Caracol Atómico
OffRoad 3 estrelas
OffRoad 3 estrelas


Número de Mensagens: 507
Idade: 41
Data de inscrição: 24/09/2009

MensagemAssunto: Re: VELOCIDADE - PROVINCIAL DE LUANDA 2012 - APDML   Qui Mar 01, 2012 9:01 pm

Boas,

Papabeer em que data?
Voltar ao Topo Ir em baixo
 

VELOCIDADE - PROVINCIAL DE LUANDA 2012 - APDML

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

 Tópicos similares

-
» Atenção ao excesso de velocidade
» SEA WORLD 25/01/2012
» 2012/03/03 Nos Caminhos de S. Filipe
» 2012/01/15 Topo da Arrábida
» 2012/01/14 Cabo Espichel

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Angola OffRoad :: DESPORTO MOTORIZADO :: Automobilismo e Motociclismo na actualidade em Angola-