Angola OffRoad

Forum de Divulgação, Informação e Convivio
 
InícioPortalFAQRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
papabeer
Administrador
Administrador


Número de Mensagens : 5606
Data de inscrição : 06/06/2007

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Sab Dez 11, 2010 5:39 am

Post do nosso amigo CARLOS GUERRA, transcrito para aqui.

Citação :
Manuel Dias escreveu:

... Angola não tem automobilismo, fazemos apenas umas corridas para passar o tempo...

No entanto, Angola tem também uma tradição e uma história neste domínio, de proporções colossais e praticamente ininterrupta.

O papabeer depois, fará a fineza de copiar para onde achar conveniente.

1925 – Primeiras realizações de automobilismo desportivo: Corrida de Velocidade em Rampa num percurso de 7km e Gincana no Campo Desportivo dos Coqueiros, em Luanda.

1936 – Publicação dos Estatutos do ATCA, Automóvel e Touring Clube de Angola.

1956 – Primeira participação de concorrentes de Angola numa prova no estrangeiro: Álvaro Cabral vence uma das corridas do 1er Grand Prix de Léopoldville (hoje Kinshasa).

1957 - Primeiro Grande Rallye de Angola.

1957 – Primeiro Grande Prémio de Angola, no Circuito da Fortaleza em Luanda, com participação de pilotos de Angola, Moçambique, Portugal, África do Sul e do Congo Belga.

1959 – Primeiras corridas em Sá da Bandeira (Lubango, Huíla).

1962 - Primeiras corridas em Nova Lisboa (Huambo).

1964 – Primeiro Rallye da Baía Azul, em Benguela.

1965 – Primeiro Circuito da Praia Morena, em Benguela. Primeiras corridas no Lobito, Novo Redondo (Sumbe), Cabinda e Malange.

1967 – Primeiras corridas em Moçâmedes (Namibe).

1968 – Primeiras corridas em Carmona (Uíge).

1969 – Primeira corrida de longa distância: as 6 Horas de Nova Lisboa.

1972 – Inauguração do Autódromo de Benguela e, uma semana depois, do Autódromo de Luanda.

1977 – Primeiras corridas depois da Independência: em Benguela e no Namibe.

Forte abraço
Carlos Guerra
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.facebook.com/paulo.arroteia
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Seg Jan 17, 2011 10:15 pm

Alfa Romeo T33 de Santos Peras por 43,00 € na sua prateleira...

Do meu fornecedor de miniaturas, aqui vai a notícia.



Casa dos Buxeiros
Rua Estádio Pina Ferraz
Oliveira do Conde
3430-350 Carregal do Sal


Tel: 232 962 290
Tm: 93 600 67 44
Email 1: m43-modelismo@sapo.pt
Email 2: m43.modelismo@gmail.com
Blog: M43 - Modelismo


SE NÃO DESEJA RECEBER MAIS EMAILS INFORMATIVOS
ENVIE UM EMAIL COM O ASSUNTO "RETIRAR DA MAILING LIST"



BEST
1/43


MODELO DISPONÍVEL BREVEMENTE


Estimados clientes. Ao contrário do que é indicado no site da marca BEST a informação acerca desta miniatura está errada.
Este modelo, chassis nº AR 75033015, correu em 1968 na Targa Florio conduzido pelo Nino Vaccarella e depois vendido ao Conde belga Van der Straaten (dono do Team VDS).
Depois foi vendido ao importador da marca para Angola (Emaco-Socoína) em 1970. Nesse ano, 1971 e 1972 foi pilotado pelo António Peixinho em várias provas, incluindo as 9 Horas de Kyalami, conjuntamente com o Basil Van Rooyen.




Em 1973 foi vendido ao Santos Peras. Esta versão (verde e amarela) não foi pilotada pelo António Peixinho, mas sim pelo Santos Peras em 1974 e 1975, altura da independência.



Esta foi a última decoração com que foi encontrado por um cidadão francês num armazém em 1989 em Angola, onde depois de muitas negociações foi vendido para França (Auxerre).







Uma curiosidade: no interior do depósito de combustível foi encontrada uma piton mumificada, que ali se escondeu, cresceu, já não conseguiu sair e acabou por morrer.
Depois foi vendido tal como estava num leilão por 120.000 Euros, a um coleccionador que o restaurou em Itália em 1999.
Correu no Le Mans Classic de 2002.


BEST (9408) - Alfa Romeo 33.2 #5 (Santos Peras) Luanda 1974/75 43,00 EUROS
Voltar ao Topo Ir em baixo
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Seg Jan 17, 2011 11:40 pm

Citando o vendedor do modelo:

"...ao que me foi já dito o modelo afinal não correu em Kyalami e segundo também já me foi dito ainda tem os seguintes problemas, não deveria ter o vidro no capot do motor e faltam as 6 ranhuras das grelhas na parte superior posterior do capot de motor, logo atrás da tomada de ar para o radiador de óleo da caixa de velocidades.
A cor verde que a Best usou também suscita dúvidas, ao que parece este verde esta mais escuro, mas essa questão só mesmo quem esteve ao lado do autêntico pode confirmar.
..."
Voltar ao Topo Ir em baixo
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Ter Jan 18, 2011 4:52 am

Esta decoração foi a que Santos Peras levou na vitória em Carmona em 15-07-1974. O Mabílio claudicou (Lola T292/BMW) e o outrol Lola, o T212/Ford de Jorge Pêgo não tinha andamento para o Tio Pêras.
Voltar ao Topo Ir em baixo
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Sab Mar 19, 2011 6:40 am




O Automobilismo em Angola pré-1975


Por
: Ricardo Duarte / kadypress@gmail.com






O Grande Prémio de Angola e a Taça
Cidade de Luanda



O
passado é o passado. Mas é também história. Estou convicto de que constituirão
um orgulho para a Republica Popular de Angola os acontecimentos desportivos na
modalidade do automobilismo os quais tiveram ampla repercussão nacional e internacional.



A memória do automobilismo angolano com
contornos organizacionais relevantes e com carácter internacional remete-nos
para o ano de 1957. Contudo, registaram-se provas organizadas em Angola desde
os anos 20.



Em
1957 realizou-se em Luanda o I Grande Prémio de Angola (GPA) destinado a carros
de Grande Turismo (GT), disputado no mítico Circuito da Fortaleza, tendo como
“recta” principal a marginal de Luanda. A maioria dos pilotos eram angolanos/portugueses
e estrangeiros dos países vizinhos.



A
partir do II GPA, disputado em 1958, passaram a integrar o entry-list pilotos europeus
e de outros continentes de nomeada, alguns deles militantes na eterna disciplina máxima – a F1.



Outros
seis GPA’s (1959,60,62,63,64 e 65) se
seguiram, até 1965, data em que se disputou o VIII e ultimo GPA. Foi assim que, animadamente, Angola serviu de
palco à evolução de pilotos como
Jimmy
de Villiers, John Love, Curt Lincoln,
George Pfaff, André Pilette, Wolfgang Seidel, Lucien Bianchi, Hans
Herrmann, David Piper, Hermann
Müller, Ben Pon, "Remordu" ,
Tonio Hildebrand, Charles Vögele , Willy
Mairesse, Gerhard Koch, Jo Schlesser, Pierre Dumay, Rolf Stommelen entre outros
e de viaturas que hoje são autenticas
relíquias comercializadas a preços proibitivos – entre outras os Ferrari 250 GTO, 250 LM Berlinetta ou o 250 TR
Testa Rossa.



O
ATCA - Automóvel Touring Clube de
Angola, que detinha os direitos de organização do automobilismo angolano, tinha
viaturas próprias - dois Maserati 300S, um Ferrari 250 GT SWB e mais tarde um
Lotus XXX e um Lotus 23B que normalmente
eram entregues a pilotos angolanos e/ou portugueses de que destacamos os “angolanos” Álvaro Lopes, Flávio dos
Santos, Henrique Bandeira Vieira e Maximino Correia.



Paralelamente
aos GPA´s, o ATCA organizava as TCL – Taça Cidade de Luanda que, integradas no
programa do GPA’s, eram destinada a viaturas de Turismo. As animadísssimas grids eram maioritariamente compostas
por pilotos locais e de Portugal.






Corridas de Cabinda ao Cunene


A
partir de 1965 continuaram as corridas em Luanda e no resto do País – de
Cabinda ao Cunene : destacam-se as provas realizadas em Cabinda, Carmona, Cela,
Lobito, Malange, Moçâmedes, Novo Redondo, Sá da Bandeira e Salazar, que eram
compostas quer por provas de regularidade/ralis, quer por circuitos citadinos.



Nesta
época, segunda metade dos anos 60, assistiram-se a provas interessantíssimas
mas a participação estrangeira era quase exclusivamente feita através de
pilotos estrangeiros radicados em Angola ou com interesses comerciais em
Angola.



Em
1969, dá-se um gravíssimo acidente no “Circuito da Fortaleza” em Luanda - o II
Circuito Palanca Negra - em que o Porsche Carrera 6 do português João Andrade
Villar (falecido em consequência desse acidente) atingiu mais de uma dezena de
espectadores. Em consequência disto o ATCA proibiu as corridas em Luanda mas os
circuitos citadinos continuaram a efectuar-se nas outras localidades.



Nesta
época assumiram especial destaque a luta,
que “incendiou” circuitos atrás de circuitos, entre dois protagonistas
importantíssimos na historia do automobilismo angolano: o português Nicha
Cabral e o português (radicado em Angola) António Peixinho. Nicha defendia as
cores da BMW/Autocal e Peixinho as da Alfa Romeo/Socoína. Começaram por pilotar
o BMW 2002 Schnitzer e Alfa Romeo GTA e evoluíram até o BMW 2800 CS Schnitzer e
o Alfa Romeo T33 2,5L sempre num crescendo de rivalidade que fazia vibrar
multidões.



O automobilismo angolano foi palco de inúmeros
pilotos – os protagonistas. Luanda detinha uma maioria de pilotos, pois era a
cidade mais populosa. As pequenas localidades tinham os seus “ídolos”. Lembro
aqui Henrique Ahrens de Novaes (Moçâmedes) , Ferreira Pires (Carmona), Emílio
Marta e Herculano Areias (Benguela), José Caputo (Sá da Bandeira), etc. O
angolano Santos Pêras, homem de sangue português e africano, foi um exímio
piloto que evoluiu dos karts e motas até aos carros foi um piloto que se destacou
no automobilismo angolano pelos seus magníficos dotes. Era ele próprio quem
afinava os seus carros!!






Carros competitivos


Nesta
época Angola conheceu carros de
competição interessantíssimos que nada ficavam a dever, em actualidade, aos
carros contemporâneos europeus de que destaco: Volvo PV544 e 122S, DKW/Auto
Union 1000S, Saab 93 GT,96 Monte Carlo, 96 V4 e Sonett II, BMC Cooper S, Jaguar
XK, E Type e 4.2, Lotus Cortina, 23, 26, Elan, Europa, 47, 62 e Super
Seven, BMW 507, 2002 e 2800CS Schnitzer, Fiat Abarth OTS e Berlina Corsa, Ford
Capri 2.6 e 3.0 GT, 2.6 RS e GT40, Glas 1304 TS e 1700 GT, NSU TT/TTS, Opel
Manta Steinmetz, Ascona e GT,Lancia Fulvia HF e HFR, De Tomaso Pantera GTS, Alfa
Romeo Giulia, GTA e GTAm e T33, Chevrolet Camaro Z28, Renault Dauphine, 8
Gordini e Alpine 1600S e Porsche 356, 904 GTS, Carrera 6 e Carrera RS 2.7.



O
Ford GT40 foi talvez o carro mais emblemático que Angola teve. Foi adquirido
directamente à fábrica (chassis P1080) pelo Município/população de Carmona para
oferta ao seu piloto principal Ferreira Pires. Este carro foi depois vendido a
piloto benguelense Emílio Marta que, com ele, foi campeão angolano de
velocidade.



Também
atravessaram a história do automobilismo angolano alguns protótipos feitos em
Angola como o Ford Angola Especial de Manuel Conde (dizem feito com base num
Maserati), o Marta Real, encomendado por Emílio Marta ao piloto/preparador
Corte Real Pereira, o Ford Shana (baseado num Super Seven), construído e
pilotado por Fernando Coelho e ainda um NSU protótipo que foi pilotado por
Emídio Poiares/Amadeu Inácio.















A re-internacionalização


Como
se viu atrás, 1969 foi o ano triste mas marcou o início de um sonho do
automobilismo angolano – a construção de um Autódromo. A Autodel, com a boa
vontade do município, o dinheiro de Pinto da Fonseca e o empenho de António
Peixinho, colocou de pé o Autódromo Internacional
de Luanda o qual foi inaugurado em 28 de Maio de 1972. Este autódromo nada
ficava a dever aos melhores da Europa e
foi construído sob regras internacionais. E Benguela também teve o seu
Autódromo Internacional, para que conste, inaugurado uma semana antes do de
Luanda – a 21 de Maio de 1972. Para tal muito contribuiu o piloto e
empreendedor empresário angolano Emílio Marta. Lembro que o Autódromo Internacional
do Estoril foi inaugurado no mesmo ano a 17 de Junho.



Mas
a re-internacionalização dos circuitos angolanos não foi só feita através dos 2
autódromos angolanos. O automobilismo angolano muito deve a Nova Lisboa cidade
que foi palco, por diversas vezes das 6 Horas Internacionais de Nova Lisboa num
difícil circuito citadino que atraiu pilotos e carros de quase todos os
continentes do mundo. Nova Lisboa teve um papel preponderante na
re-internacionalização do automobilismo angolano.



As
Temporada Internacional Angolana integrava provas nos dois Autódromos (Luanda e
Benguela) e no circuito citadino das 6
Horas Internacionais de Nova Lisboa.



Nesta
altura Angola viu correr os conhecidos protótipos – Lola, Chevron, March e
Scorpion – pilotados por alguns dos melhores pilotos do Campeonato Mundial
de Sport 2 Litros. Angola detinha também
algumas destas máquinas – um Lola T292 BMW (da Autodel) pilotado pelos
ex-rivais Nicha/Peixinho e mais tarde por Mabílio de aALbuquerque, , um Lola
T212 Ford pilotado por Peixinho, Mabílio e Jorge Pego e dois March 74 S
pilotados por Larama e Hélder de Sousa.



Depois
de um longo período de instabilidade política, felizmente já ultrapassado, Angola passou a ter corridas regulares e faço
votos para que rapidamente atinja o nível internacional que já registou no
passado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Cavaleiro do Asfalto
OffRoad 3 estrelas
OffRoad 3 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 2211
Idade : 52
Localisation : Luanda
Data de inscrição : 25/11/2008

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Sab Mar 19, 2011 7:02 pm

Excelente resumo da história do Automobilismo Angolano, Kadypress, parabéns!

As corridas actuais, que se realizam em Angola, têm algum carácter internacional, dado por alguns pilotos estrangeiros radicados em Angola, pelos seus afazeres profissionais e que participam, com regularidade, nas provas nacionais, quer de velocidade, karting, ralis, ou TT.

No entanto, o cenário de Angola voltar a ter corridas grandiosas como já teve, com a participação de pilotos internacionais de renome, está ainda bem distante, quer pelas poucas condições existentes para a prática do desporto automóvel (inexistência de infraestruturas e insuficiência de meios humanos locais peparados para a organização de tais eventos), quer pelos apoios praticamente inexistentes, por parte das entidades governamentais, públicas e mesmo, privadas, isto, para já não falar na ainda pouca diversidade de escolha de unidades hoteleiras existentes, a que acresce a grande dificuldade de entrada, devidamente autorizada, no país.

Esperemos que este cenário se reverta, nos próximos cinco anos!

E por falar em datas, para o ano, o Autódromo de Luanda faz 40 anos, em 28 de Maio...

Boa altura para uma celebração condigna, não acham?

Hajam, ou surjam, os apoios necessários e suficientes para esse efeito!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://cavaleirosdoasfalto.planetaclix.pt/
papabeer
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 5606
Idade : 53
Localisation : Luanda - Angola
Data de inscrição : 06/06/2007

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Sab Mar 19, 2011 10:04 pm

kadypress

Obrigado pela tua participação, eh importante ter conhecimento da historia do Automobilismo em Angola.


_________________
faroeste
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.facebook.com/paulo.arroteia
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Dom Mar 20, 2011 7:33 am

Grato ao João Diogo (C Asfalto) e ao Paulo (Papabeer)! As vossas palavras (e também críticas, porque não?) são importantes para eu poder continuar a escrever aqui.

Voltar ao Topo Ir em baixo
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Dom Mar 20, 2011 7:34 am

I Grande Rallye de Angola – 1957
Dois mil quilómetros e estrada atravessando Angola quase de Cabinda ao Cunene, desde a longínqua e desértica Namibe (ex-Moçâmedes) às verdes serras do Uíge passando pelos incontornáveis planaltos da Huíla e Huambo, o itinerário deste rali foi quase um projecto para um futuro itinerário turístico de Angola tantos eram os pontos belíssimos que puderam ser apreciados no decorrer das etapas. Foi o maior desafio automobilístico que se colocou à organização do ATCA - Automóvel Touring Club de Angola. Esta instituição organizou também, em conjunto com esta prova, provas de “velocidade e perseguição” - a Taça Cidade de Luanda e o I Grande Prémio e Angola. O conjunto da três provas constituíram a iniciativa intitulada “Semana Automobilística de Luanda”.
Para o I Grande Rallye de Angola apresentaram-se vinte e sete inscritos que partiram das suas cidades rumo às etapas a cumprir - 16 de Luanda, 3 do Uíge (ex-Carmona), 2 do Lobito, 5 do Namibe e 1 do Huambo (ex-Nova Lisboa).
Cinco provas complementares abrilhantaram este Rallye. As duas primeiras foram efectuadas na nóvel e progressiva cidade de Uíge. No Uíge foi Henrique Ahrens de Novaes em VW quem levou a melhor classificando-se em 1ºlugar no conjunto ponderado das duas provas: 1º lugar na perícia e 4º lugar na prova de velocidade/regularidade a qual foi vencida por Maximino Correia em DKW, carro a 2 tempos conhecido popularmente como “dêkavê”..
Seguiu-se a terceira prova complementar – 400 mts de arranque – que foi disputada em Luanda e que teve como vencedor novamente um piloto do Namibe - Jaime Lúcio dos Santos com um pesado Mercury ao fazer o melhor tempo - 20,45 segundos.
A quarta prova complementar – uma perícia na marginal de Luanda foi ganha por Ferreira do Carmo em DKW.
A quinta e ultima prova complementar foi uma prova de “velocidade e perseguição” em circuito fechado com a extensão de 1.800 mts. Esta prova foi dividida em várias séries de poucos pilotos consoante o tipo de carros e classes. Jaime Lúcio dos Santos haveria de fazer melhor tempo de todas as séries que, naturalmente, tiverem vencedores distintos.
No cômputo geral o jovem do Namibe - Henrique Ahrens de Novaes havia de sagrar-se o vencedor absoluto do I Grande Rallye de Angola e haveria de ser recebido na “terra das Welwitschias”, aquela em que o mar se casa como deserto, em grande apoteose.


Av. Marginal de Luanda com os "bólides" alinhados em espinha para as séries de velocidade com partidas tipo "Le Mans"


Manuel Santos Baptista,piloto do Namibe, em plena prova de perícia com o seu VW, com uma bancada apinhada de espectadores com "pano de fundo".



Sebastião Gouveia, 2º classificado na 4ª prova complementar de perícia, em acção com o seu DKW.



Momento da prova de velocidade por séries em que Jaime Lucio dos Santos (Mercury) ainda persegue Bordalo Pereira (MGA).




Voltar ao Topo Ir em baixo
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Ter Mar 22, 2011 11:37 am

I Grande Rallye de Angola – 1957

Participantes de Luanda (16):

Maximino Morais Correia (DKW)
Eng José Vilhena Borrego (Ford Vedette)
Alfredo Ferreira do Carmo (DKW)
João Alves (Fiat)
Hernâni Viana (DKW)
Sebastião Gouveia (DKW)
Silva Pardal (Humber)
Raul Pelágio (Fiat)
João Caldeira da Fonseca (DKW)
Manuel Carolino (VW)
Ferreira da Silva (VW)
Jorge Pereira Caldas (VW)
António Góis (VW)
Burnay Pereira (VW)
D Maria Elvira Nunes de Azevedo (DKW)
Christian Lane (DKW)

Participantes do Uíge, 3:
Arménio Silva (DKW)
António Rolando da Fonseca (DKW)
Manuel Bernardino Fernandes (VW)

Participantes do Lobito, 2:
António Maria da Slva (Ford)
Bordalo Pereira (MG-A)

Participantes do Huambo, 1:
José Caetano Gavião (VW)

Participantes do Namibe, 5:
Jaime Lúcios dos Santos (Mercury)
Henrique Ahrens de Novaes (VW)
D Maria Dina Chalupa (DKW)
Manuel Santos Baptista (VW)
Dr Mário Moreira de Almeida (VW)
Voltar ao Topo Ir em baixo
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Ter Mar 22, 2011 12:01 pm

I Grande Rallye de Angola – 1957

O vencedor, o jovem promissor Henrique Ahrens de Novaes


O vencedor, o jovem promissor Henrique Ahrens de Novaes, recebendo a taça correspondente à vitória.


Desfile apoteótico no Namibe de 4 dos 5 pilotos que representaram a cidade no rallye - D. Maria Dina Chalupa, Manuel Santos Baptista, Henrique Ahrens de Novaes e Jaime Lúcio dos Santos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
papabeer
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 5606
Idade : 53
Localisation : Luanda - Angola
Data de inscrição : 06/06/2007

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Ter Mar 22, 2011 7:27 pm

Naquele tempo ate havia desfile dos pilotos pelas ruas da cidade e com bastante publico a apoiar, vejam hoje, ninguem liga a isso, não existe o mesmo impacto.

Outros Tempos


_________________
faroeste
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.facebook.com/paulo.arroteia
ossos
OffRoad 3 estrelas
OffRoad 3 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 1429
Idade : 32
Localisation : Luanda
Data de inscrição : 09/07/2007

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Ter Mar 22, 2011 8:03 pm

Espectáculo!!! O pessoal a descer para o actual hotel Continental e a virar para o Baleizão! Gande cena!
Voltar ao Topo Ir em baixo
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Qua Mar 23, 2011 12:52 am

1959 - Leo - Luanda - Matadi - Leo

Para os homens do OFF ROAD, no fundo o nome deste Fórum, se quiserem, comentarem.
( imagens de J.P Delsaux)







Voltar ao Topo Ir em baixo
papabeer
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 5606
Idade : 53
Localisation : Luanda - Angola
Data de inscrição : 06/06/2007

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Qua Mar 23, 2011 6:47 am

Bastante interessante o percurso

Naquele tempo organizava-se provas, havia competição, adrenalina e aventura

E HOJE O QUE TEMOS ???

Bons tempos, mas era interessante o pessoal dos Ralis actual organizar uma prova de longo curso dentro de Angola, assim tipo só havia o ponto de partida alguns pontos de passagem obrigatoria e o ponto de chegada, pelo meio cada um que se desenrascasse, naquele tempo acredito que era assim, não havia muitas condições para oferecer de certeza


_________________
faroeste
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.facebook.com/paulo.arroteia
Cavaleiro do Asfalto
OffRoad 3 estrelas
OffRoad 3 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 2211
Idade : 52
Localisation : Luanda
Data de inscrição : 25/11/2008

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Qua Mar 23, 2011 6:51 am

Tipo um Raid Kwanza-Sul, mas de competição, certo, Papabeer?
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://cavaleirosdoasfalto.planetaclix.pt/
papabeer
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 5606
Idade : 53
Localisation : Luanda - Angola
Data de inscrição : 06/06/2007

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Qua Mar 23, 2011 8:31 pm

Cavaleiro do Asfalto escreveu:
Tipo um Raid Kwanza-Sul, mas de competição, certo, Papabeer?

CORRETO

Eh isso mesmo Cavaleiro do Asfalto, seria interessante

Antigamente tb não havia apoios durante os trajetos, era cada um por si, o importante neste tipo de prova, seguindo algumas regras eh certo, mas chegar ao destino era o desafio.

A competição aqui seria mais do tipo que se fazem os atuais ralis, +/- a sério +/- a brincar, com prémios para incentivar o pessoal.

Vamos colocar esta ideia nos tópicos dos ralis, quem sabe o Pedro Cristina começa a pensar num modelo do genero ...


_________________
faroeste
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.facebook.com/paulo.arroteia
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Sab Mar 26, 2011 11:47 am

2º Leo - Matadi - Leo (1956)
(fonte : J.P. Delsaux)

O 2º Leo-Matadi-Leo disputa-se em 31 de Março e 1 de Abril de 1956. A equipa vencedora do ano transacto - Lengelé / Martins tem direito a ostentar o numero 1 mas desta vez, já não vêm de Mercedes 180 mas sim de Plymouth. Contudo não conseguem melhor que um 7º lugar mas mesmo assim subiram ao pódio e já se vê porquê.
A prova teve um pódio inesperado pois 5 equipas a ocuparam ex-aequo o primeiro lugar.Menos inédito foi que o 1º lugar do pódio estava representado por cinco carros diferentes: Houthoofd / Saelens (Ford), Van Hoeck - Van Brackel (DKW), Dupont - Bonen (Mercedes), Duray - Delforge (VW) e Vander Pol - Ney (Peugeot 203). Outra curiosidade foi um Citroen 2CV ocupar o segundo lugar do pódio - o 6º lugar.
A importadora da Mercedes para o Congo - a Unimer - apostou forte nesta prova fazendo-se representar por 4 carros (dois 180 a gasolina, um a gasóleo e um 220).

Mapa do trajecto da prova com a indicação de duas localidades angolanas que provam a incursão, embora lateral, em território angolano- São Salvador do Congo(actual Mbanza Congo) e Maquela do Zombo.


A equipa Mercedes do Congo / Unimer e um "out sider" em DKW todos eles participantes nesta prova.Da esquerda para a direita Sousa / Flandre (MB 220) este Sousa talvez fosse português ou angolano, Grosso / Namur (MB 180), Dupont / Boonen (MB 180) Abeelé / Renglet )MB 180 diesel) e Van Hoeck - Van Braeckel (DKW Cabrio).


O Mercedes 220 de Sousa / Flandre
Voltar ao Topo Ir em baixo
papabeer
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 5606
Idade : 53
Localisation : Luanda - Angola
Data de inscrição : 06/06/2007

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Sab Mar 26, 2011 9:45 pm

e naquele tempo os carros não tinham RollBars, os pilotos não estavam com as vestimentas todas de protecção ... eheheheheh ... os carros também não andavam muito, isso tb eh verdade.


_________________
faroeste
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.facebook.com/paulo.arroteia
ossos
OffRoad 3 estrelas
OffRoad 3 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 1429
Idade : 32
Localisation : Luanda
Data de inscrição : 09/07/2007

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Sab Mar 26, 2011 10:30 pm

pois.....mas aqueles carros como "não de deformavam", bater a 50km\h devia achocalhar o miolo!! Smile
Voltar ao Topo Ir em baixo
papabeer
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 5606
Idade : 53
Localisation : Luanda - Angola
Data de inscrição : 06/06/2007

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Sab Mar 26, 2011 11:52 pm

Oh Ossos, aqueles carros davam um bocadinho mais que os 50 Kms/Hora


_________________
faroeste
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.facebook.com/paulo.arroteia
ossos
OffRoad 3 estrelas
OffRoad 3 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 1429
Idade : 32
Localisation : Luanda
Data de inscrição : 09/07/2007

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Dom Mar 27, 2011 12:07 am

Paulo, posso ter sido pouco explicito..
"....mesmo batendo a 50km\h devia achocalhar o miolo!!"
Voltar ao Topo Ir em baixo
papabeer
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 5606
Idade : 53
Localisation : Luanda - Angola
Data de inscrição : 06/06/2007

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Dom Mar 27, 2011 12:20 am

Ah Sim, claro, mas uma coisa eh certa, naquele tempo havia tempo, disponibilidade, adrenalina e carolisse suficientes para organizar e participar em aventuras deste tipo.

E uma boa dose de Loucura também


_________________
faroeste
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.facebook.com/paulo.arroteia
Cavaleiro do Asfalto
OffRoad 3 estrelas
OffRoad 3 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 2211
Idade : 52
Localisation : Luanda
Data de inscrição : 25/11/2008

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Dom Mar 27, 2011 1:51 am

Sobretudo isso, Paulo, muita loucura!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://cavaleirosdoasfalto.planetaclix.pt/
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Dom Mar 27, 2011 6:00 am

1º Leo - Luanda - Matadi - Leo (1958 )
(o 1º com passagem por Luanda)


(fonte : J.P. Delsaux)

Três dias foram necessários para cumprir esta dura e demolidora prova - 4 - 5 -6- Abril e 1958. Digo demolidora porque de 31 participantes apenas terminaram a prova 7 !
Foi uma estrondosa vitória da marca alemã VW que colocou 4 "carochas" nos 4 primeiros lugares e 5 entre os 7 finalistas da prova.Poucos acreditavam que o calor africano vencesse o excelente sistema de arrefecimento a ar que os motores dos VW possuem.
Dos finalistas,2 equipas levavam nomes portugueses - o 5º classificado Rodrigues/ Marques (Borgward) e o 7º classificado Monteiro / Mycke (Peugeot 203).

Caderno com o Regulamento da Prova


Capítulo com as Etapas e penalizações onde estão elencadas inúmeras localidades angolanas


Os belgas trouxeram a técnica das correntes do norte da Europa como se andar na lama fosse como na neve…falta saber se resultou!


Chegada da equipa vencedora a Leopoldville – Piron / Pirick num VW “carocha” equipado com quatro faróis suplementares e redes de protecção contra as pedras.
Voltar ao Topo Ir em baixo
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Dom Mar 27, 2011 8:40 am

2º Leo – Luanda – Matadi – Leo (1959)
(fonte : J.P. Delsaux)

Pela segunda vez em cinco anos desta prova (que em 1955/56/57 não incluiu Luanda) o percurso por Angola esteve incluído no itinerário, tal como no ano transacto (1958 ).
A gasolineira Móbil Oil continuou a financiar este demolidor rali que se realizou nos dias 27-28 e 29 de Março de 1959 - o pico do verão no território angolano. Desta vez estiveram presentes 34 participantes mas só 10 chegaram à final. A marca alemã VW esteve novamente vitoriosa sendo que dos 10 finalistas, 7 eram VW’s “carocha”…ah…e o pódio, esse, foi todinho preenchido com os ditos “carochas”. Um sucesso desportivo em dois anos consecutivos que certamente teve a sua repercussão no povo de Angola, país onde se venderam centenas destes carros.
Nomes portugueses e angolanos : Rodrigues / Marques (Borgward), 4º classificado e Altino Fraga / Ribeiro (VW), 9º lugar.Altino Fraga foi um piloto que participou em muitas provas de velocidade nos anos 60 e 70 nas pistas angolanas.

Capa do Regulamento da prova


Placa feita pelo patrocinador


A dupla vencedora Martin / Meirschaert (VW) presenteados com flores na vitória.
Voltar ao Topo Ir em baixo
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Seg Mar 28, 2011 6:33 am

3º Leo – Luanda – Matadi –Leo (1960)

(Fonte : - J.P.Delsaux)


A terceira edição desta prova com a configuração com passagem por Angola realizou-se entre 15 e 17 de Abril de 1960. Penso que, salvo opinião mais abalizada, foi a ultima edição desta prova *.
Como sempre os números eram sorteados à excepção do nº1 que cabia ao vencedor do ano transacto.
Foi também a única vez em que (certamente por deferência aos participantes portugueses e angolanos que vinham , ano a ano, engrossando o lote de inscritos) o programa foi editado em duas línguas - francesa e portuguesa.
Foi também a primeira vez que um piloto local genuíno africano do Congo – Emmanuel Silou – participou nesta prova. Tal facto teve um relevo enorme e no livro, que constitui a nossa fonte de referência, o autor - J.P.Delsaux – refere Emmanuel Silou como um herói local.
Esta prova veio novamente comprovar a grande resistência dos VW carocha que ocuparam as três primeiras posições.

* Em Junho de 1960 o ex-Congo Belga, ou Zaire, tornou-se independente passado a chamar-se Republica Democrática do Congo e a sua capital, a antiga Leopoldville (nome dado pela presença colonial em honra ao rei Leopoldo II da Bélgica) passou a chamar-se Kinshasa que já era um nome existente antes da chegada dos belgas a África.


Capa do Regulamento da Prova


Emmanuel Silou, referido como herói local, tirando “a sua sorte” para atribuição do numero de participante


A equipa Meirschaert / Martin com o VW “carocha” vencedor, aqui na hora da largada. Para além da iluminação reforçada, as buzinas exteriores eram imprescindíveis para afastar os animais durante o percurso.



Última edição por kadypress em Seg Mar 28, 2011 6:34 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Seg Mar 28, 2011 6:33 am

Desculpem esta injecção de Leopoldville / Congo. Só voltarei ao assunto R.P.Congo se se proporcionar falarmos das provas de velocidade - Grand Prix Leopoldville - onde partiparam alguns angolanos.Obrigado pela compreensão. E grato ao J.P.Delsaux e seu excelente livro.MERCI BEAUCOUP.
Voltar ao Topo Ir em baixo
papabeer
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 5606
Idade : 53
Localisation : Luanda - Angola
Data de inscrição : 06/06/2007

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Seg Mar 28, 2011 9:41 am

Kadypress, volta sempre ao assunto, eh importante termos conhecimento da historia do automobilismo na região


_________________
faroeste
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.facebook.com/paulo.arroteia
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Dom Abr 03, 2011 4:20 am

Lotus 30 em Angola
Comentário de Luis Sousa Cougar / Bélgica

"Aquando do ultimo Grande Premio , além do Cobra 7 litros e da Ferrari 275LM, a scuderie Filipinetti ,
inscreveu um Lotus 30 para o piloto Suiço Pius Zund.
Sucede que nos treinos , devido a quebra de uma suspensao o carro foi direito a umas palmeiras tendo
o seu piloto ficado gravemente ferido.
Alguem tem conhecimento ou presenciou este acidente?

Cump Luis"
Voltar ao Topo Ir em baixo
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Dom Abr 03, 2011 4:22 am

Lotus 30 em Angola

O Lotus XXX do Pius Zund do GPA de 65 é o tal que depois foi "desamarrotado" e "empurrado" para o ATCA.
Voltar ao Topo Ir em baixo
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Dom Abr 03, 2011 4:23 am

Lotus 30 em Angola
Comentário de Luis Sousa Cougar / Bélgica

"Ricardo

Este chassis foi aquele que o atca embalou para receber o modelo 23.
Por visto nao se dava bem com os ares de Angola , e no seu regresso às ruas de Luanda ,
ainda foi mais mercecenario ,ao que escapou o Alvaro Lopes.
Eu tenho uma foto do carro no momento em que parte a suspensao e segue direito às palmeiras,
o problema é encontrar a tal foto.
Por curiosidade o numero de chassis era o 13 , e eu nao sou supersticioso .
Se calhar......

Abraço Luis"
Voltar ao Topo Ir em baixo
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Dom Abr 03, 2011 4:24 am

Lotus 30 em Angola

Tens razão Luis:

"Chassis #30/L/13
1964 - Automobile Club of Angola

1964 - Ecurie Filipinetti / Driver: Pius Zund. Car appears to have been destroyed in an accident at the 1965 Angolan GP at Luanda, Angola. It was believed that the car had a suspension failure which caused the accident.

Present - Missing"
Voltar ao Topo Ir em baixo
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Dom Abr 03, 2011 4:26 am

Lotus 30 em Angola

Contado por ingleses...

"December 4-5, 1965 - At the Angolan Grand Prix venue is this year excellent...
...
He's followed by Stommelen with a burnt camshaft on his Porsche 904GTS and by Pius Zund with a broken suspension on his Lotus 30."
Voltar ao Topo Ir em baixo
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Dom Abr 03, 2011 4:27 am

Lotus 30 em Angola

Era bom descobrir-se a foto da stickada ou do amarrotanço.Parece que o jornal é o Motor (do UK) e não o Autosport (do UK).

"Lotus 30 and 40 Registry - Automobile Club of Angola

According to the article article "Will 1965 be the Year? The Development History of the Biggest Lotus", Motor, 10 Jun. 1965, one Series 1 Lotus 30 was delivered to the Automobile Club of Angola.

The present whereabouts of this car is unknown.

Chassis No.
Known Owners
30/L/13
1964 Automobile Club of Angola"
Voltar ao Topo Ir em baixo
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Dom Abr 03, 2011 4:28 am

Lotus 30em Angola

Algumas fotos já "postadas" noutro Fórum pelo amigo Oliva / Suécia

1- Apresentação em Luanda


2 - O piloto angolano Alvaro Lopes com um "pendura"


3 - Rebocado por um jipe


4 - Cartaz alusivo ao GPA


5 - Pormenor do cartaz


6 - As avarias do Lotus XXX glosadas em BD


7 - Em Moçambique com Alvaro Lopes (?)
Voltar ao Topo Ir em baixo
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Dom Abr 03, 2011 6:50 am

Ainda o Lotus 30 do ATCA e também o 23

Já tinha escrito isto mas,como vem a propósito revisitei as m/ palavras :

"Segundo me contam, o ATCA tinha um Maserati 300S e também um Ferrari 250 GT, este oferecido por Marques Pinto ao ATCA.
Mais tarde o ATCA adquiriu um Lotus 30, que também correu em Moçambique.

Esse Lotus 30 deu bastante problemas mecânicos e parece ter sido mesmo a criação menos inspirada do Colin.
Ei-lo, com Álvaro Lopes. a correr em Moçambique (25-07-1965) com o #21 (à esquerda na foto). O carro #22 é o Elva Porsche do Dr Dawie Gous.

Foto cedida por Oliva/Suécia


Quanto ao Lotus 23 conta-se que o mesmo foi fruto de uma negociação entre o ATCA e Colin Chapman. Ou seja, foi produto, contam-me, de uma troca com o Lotus 30.
Não conheci essa fase do Lotus 23 do ATCA com o Alvaro Lopes. Soube que o mesmo foi vendido ao Emílio Marta (piloto benguelense) e, até à pouco tempo, os seus filhos ainda detinham o carro embora o mesmo se encontrasse à venda :Cm

O Lotus 23 chega a Benguela, provindo do ATCA de Luanda
Foto do arquivo de Ricado Duarte/kadypress"
Voltar ao Topo Ir em baixo
papabeer
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 5606
Idade : 53
Localisation : Luanda - Angola
Data de inscrição : 06/06/2007

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Dom Abr 03, 2011 7:55 am

kadypress

Tens o historial todo das corridas daquele tempo.

Os meus parabens por todo o trabalho que tiveste a angariar e organizar todo este material.


_________________
faroeste
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.facebook.com/paulo.arroteia
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Qui Abr 14, 2011 9:35 am

Comentário de Luis Sousa Cougar / Bélgica

"Lotus
Voltando à saga dos Lotus 23 e 30, depois da explicaçao da troca dos carros , lembro me de ver
o Carlos Conde com o carro no estoril, jà entao muito fatigado, feio enfim muito usado e abusado.
O carro tinha um motor Cosworth FVC , hoje uma peça rara e cara.
O carro andou à venda , alguem sabe se foi vendido e para onde foi?"

Voltar ao Topo Ir em baixo
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Qui Abr 14, 2011 9:36 am

Lotus 30 e mais
Um mail do José carlos Saiago Carol / Brasil com a devida autorização de publicação, claro.

"Ricardo,
...

Sobre o Lotus 30, foi uma surpresa para mim saber que o ATCA o comprou usado.
Sobre os problemas que o carro tinha, falava-se de vazamentos diversos mas também que o Álvaro Lopes teria ficado com o volante nas mãos quando testava o carro em alta velocidade na estrada de Catete.

Sobre o sul-africano Dr.Simon Gous que participou dos GPs de Angola em 63 com um Porsche RSK 1700 e em 65 com Elva-Porsche (mais alguma participação??) , com vitórias nas 9 horas de Kyalami (60 e 61) com Porsche 550RS e Porsche Spyder, lembro-me que sempre que ele vinha correr em Luanda voltava para a África do Sul com dois ou três Porsches, porque além do dele sempre comprava algum, mais moderno, das equipes europeias.

Pode-se dizer que foi um cliente fiel da casa Porsche.

Carol"
Voltar ao Topo Ir em baixo
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Qui Abr 14, 2011 9:37 am

'COUGAR' disse:Voltando à saga dos Lotus 23 e 30, depois da explicaçao da troca dos carros , lembro me de ver
o Carlos Conde com o carro no estoril, jà entao muito fatigado, feio enfim muito usado e abusado.
O carro tinha um motor Cosworth FVC , hoje uma peça rara e cara.
O carro andou à venda , alguem sabe se foi vendido e para onde foi?



Estoril 1977, corrida Formula Livre, Carlos Conde, Lotus 23 com traseira e motor à Chevron...


Última edição por kadypress em Qui Abr 14, 2011 10:00 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Qui Abr 14, 2011 9:39 am

Quem o comprou?


Se houvesse uma sociedade irregular de 1000 angolanos que o quisessem comprar ainda entrava com 58,50 euros :SL (tinhamos de ir buscar as jantes e o roll bar de origem ao UK) :SL

(reproduções da revista T&C de Ago/2009)


[/quote]
Voltar ao Topo Ir em baixo
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Qui Abr 14, 2011 9:43 am

Lotus 23 Ex-ATCA/Marta/Conde com C.Conde em Moçâmedes'74

A revisão da matéria dada...

Aqui nas boxes do Circuito de Moçâmedes'1974, actual Namibe, pode ver-se a traseira do Lotus 23, à Chevron,aberta para verificação do motor, com o #5 e pintada de azul escuro.
Em primeiro plano está o "protótipo" GRD S73 de Mané Nogueira Pinto (piloto português , de barba que está sentado no carro com fato azul claro). De costas está um grande mecânico de Portugal - o Eduardo da Garagem Aurora, ainda em actividade, de chapéu à cowboy e de frente com camisa aberta o piloto português Robert Giannone, à esquerda de fato branco e cabelo comprido outro piloto português Carlos Santos. Sobre o escuteiro do CNE que está de costas (que faziam a guarda do PF) há muitas duvidas sobre o seu nome...
Reparem nos rectrovisores do Lotus 23, iguais ao do Estoril'77. Já agora e só para os nóveis visitantes e membros deste fórum, (pois os antigos já conheciam a foto), a seguir ao GRD e ao Lotus 23 estão: o Ford GT 40 do E.Marta, o Porsche Carrera 6 do H.Areias, e pareceu-me, no passado, o Alfa Romeo T33/2 do Santos Pêras. Mas tudo leva a crer que seja outro "protótipo" porquanto o T33 nessa altura já estar verde, embora estivesse maduro, rsrsrs.Ou seja era um maduro verde, rsrsrs
Fica então por deslindar que carro é aquele encarnado lá do fim (antes do Escort) e também o dono das perninhas de alicate.
(foto cedida por Pedro Ilha)
Voltar ao Topo Ir em baixo
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Qui Abr 14, 2011 9:45 am

Lotus 23 Ex-ATCA/Marta/Conde com C.Conde em Moçâmedes'74

Será que o designer moçamedense que desenhou o flyer aludindo ao programa do Circuito das Festas do Mar de 1974 se inspirou no Lotus 23 B do Carlos Conde à Chevron?
(imagens cedidas por Pedro Ilha)


Já agora, além da capa, segue a contracapa e o mapa do circuito.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Carlos Guerra
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 108
Idade : 63
Localisation : Cascais
Data de inscrição : 08/07/2007

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Sex Abr 15, 2011 12:58 pm

kadypress escreveu:

... Fica então por deslindar que carro é aquele encarnado lá do fim ...

Olá Ricardo,

O carro encarnado lá ao fundo é o Porsche Carrera 6 utilizado nesta prova pelo Carlos Santos.

O nariz, a cauda e o sistema de abertura das portas estavam modificados.

Um abraço.
CG
Voltar ao Topo Ir em baixo
ossos
OffRoad 3 estrelas
OffRoad 3 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 1429
Idade : 32
Localisation : Luanda
Data de inscrição : 09/07/2007

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Sex Abr 15, 2011 8:53 pm

Eu fico maravilhado com o vosso conhecimento da matéria!

Papabeer,

Esta compilação de matéria não se pode perder de forma alguma!
Voltar ao Topo Ir em baixo
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Sex Abr 15, 2011 8:55 pm

Carlos Guerra, grato pelo seu esclarecimento.Já agora se puder esclareça tb, pf.Wink

1-Não me lembrava da cor desse carro, penso que era o tal modificado pela Garagem Aurora que terá corrido também com Carlos Santos (em cor branca) no Circuito das Festas do Mar'1973. Será?

2-Outro assunto que gostava de esclarecer é: Nesta corrida de 1974 o Robert Giannone correu em parceria com o C.Santos?

A propósito "posto" aqui uma foto muito mázinha a pb (a única que tenho) do tal Porsche Carrera 6 modificado no Circuito das Festas do Mar'1974. Ao lado mais atrás pode ver-se Herculano Areias no Porsche Carrera 6 standard e ainda, encoberto, o BMC Cooper S mais emblemático dos anos 70 em Angola - o de Fernando Carneiro - piloto este ainda hoje em "actividade". Este Cooper S estava equipado com uma cabeça de 8 janelas e 4 carburadores Amal.

Voltar ao Topo Ir em baixo
papabeer
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 5606
Idade : 53
Localisation : Luanda - Angola
Data de inscrição : 06/06/2007

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Sex Abr 15, 2011 9:50 pm

ossos escreveu:
Eu fico maravilhado com o vosso conhecimento da matéria!

Papabeer,

Esta compilação de matéria não se pode perder de forma alguma!

Dá para fazer um livro "memórias do desporto motorizado em Angola"

Vendia-se todos os exemplares que se fizessem, tens duvidas ????


_________________
faroeste
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.facebook.com/paulo.arroteia
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Sex Abr 15, 2011 11:25 pm

Esta foi uma corrida cheia de polémicas, pois o ATCA desclassificou os carros dos dois primeiros classificados - o Lola T292 BMW do Mabílio de Albuquerque e o GRD S73 do Mané Nogueira Pinto por alegadamente não terem a altura ao solo de 10 cm, ou seja não passaram, em condições de corrida, sobre a medida colocada debaixo do carro, o conhecido gabarito. O ATCA suspendeu também o director da prova - Rui Frota - por este ter permitido estes dois carros de participar naquelas condições.

Foi também uma corrida atípica com acidentes graves, não graves em termos físicos para alguém, mas graves por se ter amarrotado muita lata: desde logo no arranque, o Marta mete as duas rodas esquerdas do GT40 em cima da terra para procurar um bom arranque e os 500 cavalos mal divididos no eixo traseiro deram um resultado mau pese embora a pouca ajuda do autoblocante - Marta faz meio pião e fica com o GT40 voltado para os restantes carros da grelha e quem é que o escolheu para o fatal beijo? Logo havia de ser o Lotus 62 (ex-Néné/ ex-Waldemar Teixeira) pilotado pelo "miúdo" luandense (na altura) Teixeira da Silva (2 carros knockout).

Outro carro semi destruído foi o Lola T212 (ex-Verwey / ex-Peixinho) pilotado por Jorge Pêgo que deu uma tremenda "fruta" na parte mais lenta do circuito (mais um carro knockout).


Última edição por kadypress em Sex Abr 15, 2011 11:40 pm, editado 8 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
kadypress
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 60
Localisation : Lisboa
Data de inscrição : 29/05/2009

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Sex Abr 15, 2011 11:33 pm

papabeer escreveu:
ossos escreveu:
Eu fico maravilhado com o vosso conhecimento da matéria!

Papabeer,

Esta compilação de matéria não se pode perder de forma alguma!

Dá para fazer um livro "memórias do desporto motorizado em Angola"

Vendia-se todos os exemplares que se fizessem, tens duvidas ????


Amigos, isso é uma conversa séria. Se houvesse quem adiantasse o patrocínio para o custo do livro eu escreve-lo-ia. Pensem nisso! Smile
Voltar ao Topo Ir em baixo
papabeer
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 5606
Idade : 53
Localisation : Luanda - Angola
Data de inscrição : 06/06/2007

MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   Sab Abr 16, 2011 3:54 am

kadypress

quanto pensas que seria necessário para iniciar e concluir o projecto de um livro sobre o assunto ??


_________________
faroeste
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.facebook.com/paulo.arroteia
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
História do Automobilismo Angolano (Velocidade e Ralis)
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 4 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
 Tópicos similares
-
» História de uma Andorinha
» A velocidade das aves
» História da Aquariofilia
» A história do Guerreiro
» A história do Periquito Australiano

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Angola OffRoad :: DESPORTO MOTORIZADO :: O Automobilismo em Angola-
Ir para: