Angola OffRoad

Forum de Divulgação, Informação e Convivio
 
InícioPortalFAQRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 GLOSSÁRIO OFF ROAD - PROFº SÉRGIO HOLANDA

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Karla mendes
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 387
Idade : 49
Localisation : Brasil
Data de inscrição : 23/05/2008

MensagemAssunto: GLOSSÁRIO OFF ROAD - PROFº SÉRGIO HOLANDA   Qua Ago 26, 2009 4:49 pm


Glossário Off Road.
POR SÉRGIO HOLANDA (SERJÃO)

Existem
diversos termos e expressões utilizados no meio off Road, muitas são
comuns e todos conhecem outras mais técnicas e menos usuais, por isso
nada como um glossário de termos e expressões do mundo off Road.

Primeiramente 4x2 e 4x4 com suas variações.

4x2
- 2WD, Two Wheel Drive, tração em duas rodas. Este termo se refere a
veículos de quatro rodas com tração em duas. Grande parte dos veículos
possui tração em apenas duas rodas, traseiras ou dianteiras.

4x4
- Four Wheel Drive, tração em quatro rodas. Termo genérico usado para
descrever um veículo com tração nas quatro rodas. A maioria dos
veículos off-road tem inicialmente tração nas rodas traseiras, mas, por
meio de um comando, pode-se engatar também a tração no eixo dianteiro,
passando o motor a transmitir potência para as quatro rodas do veículo.
Outros veículos, mais modernos possuem tração na dianteira e
acionamento da tração traseira por meio de comandos no painel ou
automaticamente caso o software de gerenciamento de tração perceba a
necessidade.
4x4 Full-time - Sistema onde o veículo sempre anda em 4x4.

4x4
hi - Tração nas quatro rodas, utilizando a relação longa (alta) da
caixa de transferência. É geralmente usada para conduzir o veículo na
cidade ou na estrada. Existem variações onde se pode bloquear o
diferencial central e dividir a força do motor em 50% nas rodas da
frente e 50% nas rodas de trás.
4x4
low - Tração nas quatro rodas, utilizando a relação baixa (reduzida) da
caixa de transferência. Usada em caminhos em que a velocidade baixa
seja necessária, como em subidas e descidas acentuadas, terrenos onde o
uso da reduzida seja ideal.

4x4 Part-time
- Sistema de tração nas quatro rodas em que a caixa de transferência
não tem diferencial central ou acoplamento viscoso, obrigando a tração
4x4 ser usada somente quando fundamental e jamais em pistas asfaltadas
ou em grandes velocidades.

Termos e expressões:

A –

Altura do solo
- Com o veículo parado, a altura do solo é a medida do ponto mais baixo
do veículo (geralmente o diferencial ou o escapamento) ao chão. Quanto
maior esta altura melhor para o uso off Road.



Ângulo de dorso
- É a possibilidade de ultrapassar um obstáculo sem que o fundo do
veículo bata nele. Para o veículo ser considerado off-road, tal ângulo
deve ter 20º, no mínimo.

Ângulo de entrada/ângulo de ataque
- Quando olhamos o veículo de lado, este é o ângulo formado entre o
solo e uma linha que vai do pneu ao pára-choque frontal ou outro
componente de perfil baixo no veículo. Esse ângulo indica sua
capacidade para subir declives íngremes sem danos. Também adianta a
habilidade do veículo para passar sobre pedras e troncos sem que a
frente da carroceria ou o chassis sejam danificado. Um veículo é
considerado off-road quando esse ângulo é maior do que 30º. O guincho
geralmente diminui o ângulo de ataque.

Ângulo de saída
- Ao olharmos o veículo de lado, este é o ângulo formado entre o solo e
uma linha que vai do pneu traseiro ao pára-choque traseiro, ou outro
componente de perfil baixo. Da mesma maneira que o ângulo de entrada, o
de saída indica da capacidade do veículo para sair de um declive ou
obstáculo sem colidir/danificar o pára-choque traseiro, estepe ou pinos
de reboque. Um carro é considerado off-road quando esse ângulo é maior
do que 30º.

Articulação de eixo - Este termo
indica a capacidade de uma roda se mover em relação à outra - p. ex.,
roda esquerda para cima e roda direita para baixo. É a medida da
facilidade com a qual cada roda fica em contato com o solo (e mantém a
tração) em uma pista muito ondulada. Kits especiais de suspensão
melhoram muito a performance da articulação de eixo.



B -

Barra estabilizadora
- Esta parte da suspensão é formada por uma barra de torção longa
(basicamente, uma haste que pode ser torcida) montada atravessando
lateralmente o veículo de uma roda à outra. Ao transferir a tração de
um lado do veículo para o outro, a barra estabilizadora pode diminuir a
inclinação (ou capotagem) durante as curvas. Veículos podem ter barras
estabilizadoras frontais, traseiras ou ambas.

Bloqueio de diferencial
- Dispositivo acoplado ao diferencial para mudá-lo de aberto para
fechado. Serve para que as duas rodas fiquem ligadas e movimentem-se
exatamente da mesma maneira. A utilização do diferencial bloqueado é
importante em terrenos íngremes e escorregadios, nos quais o giro em
falso de uma roda pode fazer com que o 4x4 tombe, podendo mesmo
capotar. O bloqueio facilita sair de situações em que uma das rodas
esteja sem apoio. O bloqueio pode ser acionado mecanicamente,
eletricamente ou a ar. É importante ressaltar que, embora bloquear o
diferencial ajude a aumentar a tração, isso deixa a direção mais dura
em superfícies que exijam tração mais elevada, pois tende a forçar o
veículo a andar em linha reta.

C -

Cáster -
Esse ângulo descreve a inclinação das rodas da frente, quando vistas
lateralmente, em movimento, do ponto mais baixo ao mais alto da
suspensão - na verdade, é o ângulo entre uma linha vertical e o eixo de
direção. Como ocorre com as cadeiras de escritórios e carrinhos de
supermercado, que usam rodinhas para se mover mais facilmente, um alto
grau de castor em um veículo faz com que as rodas se endireitarem mais
rapidamente.

Chassis -
Esse termo aplica-se aos elementos estruturais do veículo ou ao
conjunto de componentes mecânicos ligados a seu quadro. Em veículos com
monocoque, o chassis abrange tudo; excetuando as chapas parafusadas na
carroceria do carro. Em veículos com quadro separado, o termo "chassis"
aplica-se em geral ao quadro.

Chassis
- Estrutura de aço que agrega o power-train e sustenta a carroceria.
Ele apresenta como característica uma estrutura mais robusta que o
monobloco.

Chassis Ladder Frame
- Uma moldura desse tipo é como uma grande escada. Dois grandes
"trilhos" paralelos com barras transversais conectando-os. Esse tipo de
estrutura é usada em alguns veículos 4x4. Entretanto, existem
diferenças na forma, estrutura e espessura dos seus diversos
componentes.

Construção monobloco
- É um tipo de carroceria que não necessita de um quadro (chassis)
separado para dar força estrutural ou suporte aos componentes mecânicos
do veículo. Um monobloco usa muitos elementos estruturais fortes, mas
leves, como parte integral de sua construção.

Controle de descida de ladeiras (em inglês, HDC)
- Uma obra da engenharia única dos Land Rovers Freelander, Discovery e
New Range Rover, o HDC mede a velocidade do carro por sensores nas
rodas e automaticamente aciona os freios para manter uma velocidade
controlada em uma descida. Essa velocidade fixa é automaticamente
aumentada se o motorista considerar a situação adequada e pressionar
parcialmente o acelerador. O motorista aciona o HDC por um interruptor
no câmbio ou no console, no caso do Freelander, ou um botão no painel,
no caso do novo Discovery.

Controle eletrônico de tração (em inglês, ETC)
- Esse sistema avançado previne que as rodas girem em falso e aumenta a
aderência na estrada e fora dela. Se derrapagens são detectadas, opera
automaticamente freando a roda que gira e fazendo com que mais torque
seja aplicado na roda do lado oposto, o que possibilita maior aderência
para que o



D -

Diferencial
- Uma caixa entre as duas rodas, traseiras ou dianteiras, que contém
engrenagens e permite que as duas rodas se movimentem em velocidades
diferentes quando o veículo faz curvas. Ele também permite que uma das
rodas fique girando em falso sem que nenhuma potência vá para a outra.
Praticamente todos os carros de passeio e os 4x4 mais antigos são
assim. Também é conhecido como diferencial aberto.

Diferencial de escorregamento limitado (Torsen)
- Esse diferencial tem um mecanismo que limita a diferença de
velocidade entre as duas saídas. Um diferencial de escorregamento
limitado garante que algum torque seja sempre distribuído para ambas as
rodas, mesmo com pouca tração.

Distribuição eletrônica de freagem (em inglês, EBD)
- Esse é um sistema avançado de freios que ajuda o motorista a manter o
controle da direção e proporciona a melhor freagem em todas as
condições. Funciona regulando a distribuição da freagem entre os eixos
frontais e traseiros para manter a máxima eficiência dos freios caso o
veículo esteja sujeito a condições de carga anormais. Elimina
derrapagens em freadas bruscas.

DOHC
- Motores com eixos duplos de comando de válvula usam dois eixos
localizados em cada cabeçote. Um comando opera as válvulas de admissão
e o outro as válvulas de escape.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Karla mendes
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 387
Idade : 49
Localisation : Brasil
Data de inscrição : 23/05/2008

MensagemAssunto: Re: GLOSSÁRIO OFF ROAD - PROFº SÉRGIO HOLANDA   Qua Ago 26, 2009 4:55 pm

POR SÉRGIO HOLANDA (SERJÃO)

E -

Eixo cardã
- O eixo cardã transmite tração da transmissão para o diferencial. Um
veículo 4x4 tem pelo menos dois eixos cardã - um em direção ao
diferencial frontal e outro ao diferencial traseiro.


Eixo Rígido - Eixo que sustenta as rodas e os diferenciais.
Enfraquecimento do freio - Quando esquentam pelo uso intenso ou repetido, os freios geralmente têm sua eficácia diminuída.

EAS: Eletronic Air Suspension
- Serve para ajustar a altura do veículo (levantar ou abaixar),
automaticamente (em relação a velocidade, quanto mais rápido mais
baixo) ou manualmente. Isso pode ser muito útil se o veículo estiver
com seu fundo apoiado num obstáculo (ângulo de dorso máximo). Basta dar
uma levantadinha e ir em frente.


Eixo Flutuante
- Usado pela maioria dos 4x4 modernos. Se o eixo quebrar, ele passa a
não receber potência do motor (se você tiver bloqueio de diferencial ou
autoblocante) e o veículo pode continuar em frente.


Eixo Semi-Flutuante - Típico dos 4x4 mais antigos. Se o eixo quebrar ele simplesmente pula fora o você fica sem aquela roda

F -






Facão
- É o nome popular para erosão ou valeta mais profunda. O facão pode se
formar por ação natural ou ser provocado pelo trânsito de veículos, que
cavam inicialmente a canaleta com os pneus, deixando o lugar propício
para a formação de erosões pelo efeito da chuva.

Feixe de molas
- É uma peça de aço (ou uma liga) longa, chata e flexível, curvada em
um arco, que se flexiona quando forças agem sobre ela. Feixes de molas,
geralmente usadas em pick-ups, são montados em eixos sólidos nos
veículos.


Freio a tambor - Um freio a
tambor usa um invólucro em forma de tambor, geralmente feito de aço
fundido, que é conectado à roda e gira com ela. Dentro do tambor, há
sapatas curvas que são friccionadas ao tambor interno para brecar.
Freios a tambor são simples e muitas vezes eficazes, mas menos
eficientes que os freios a disco em uso pesado ou solo molhado. No
contato com a lama as lonas se desgastam rapidamente, exigindo
verificação imediatamente após uma trilha.

Freio Motor
- Esse termo descreve a técnica de direção em que se diminui a
velocidade do veículo tirando o pé do acelerador, particularmente em
uma marcha menor (como primeira/reduzida). O freio do motor usa a
compressão do motor e uma marcha baixa da transmissão para desacelerar
o veículo.


Freios a disco - Esse tipo de sistema de freio consiste em um disco que gira à mesma velocidade que a roda a qual está ligado.

H -

Homocinética
- A homocinética é um eixo articulado e rotatório usado em suspensões
independentes para transmitir tração de um diferencial para uma roda.

I -


Inclinação da roda (câmber)
- Em uma visão frontal do veículo, a inclinação da roda é o ângulo do
pneu/roda comparado a uma linha vertical ortogonal. Quando o topo das
rodas da frente está inclinado para dentro, a inclinação do veículo é
negativa; quando é para fora, a inclinação é negativa.

Inclinação Lateral Máxima
- É a maior inclinação em que o 4x4 pode se deslocar para frente numa
encosta. Quanto mais largo o veículo maior é a inclinação. Quanto mais
alto e afastado do chão, menor. Um bom exemplo é a Toyota Bandeirante
que com uns 30 graus já começa a tirar as rodas do chão enquanto
outros, como o Sportage, suportam 48 graus. Se você pode subir 40 graus
mas não pode andar de lado a 30 graus, quer dizer que vai ter que
descer de ré. Se tentar fazer a curva vai descer rolando o morro, como
muita gente já descobriu... Pior de tudo é que a maioria dos
inclinômetros só mede até 30 graus.


M -

Mola helicoidal -
Usada em sistemas de suspensão, uma mola helicoidal consiste numa barra
de metal flexível (geralmente, liga de aço) moldada em forma de
espiral. Ela pode ser comprimida e estendida repetidamente, sem
deformação permanente. Sua função é suportar o peso do veículo.






Multilinks, wishbones
- Esses termos referem-se aos diversos componentes da suspensão, que
determinam a posição das rodas e eixos e restringem seus movimentos
para melhor tração e dirigibilidade. A complexa relação entre os
componentes da suspensão quando se movem é chamada de geometria da
suspensão.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Karla mendes
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 387
Idade : 49
Localisation : Brasil
Data de inscrição : 23/05/2008

MensagemAssunto: Re: GLOSSÁRIO OFF ROAD - PROFº SÉRGIO HOLANDA   Qua Ago 26, 2009 4:59 pm

POR SÉRGIO HOLANDA (SERJÃO)

P -
Patesca
- É uma roldana ou polia que, usada em conjunto com um guincho ou mesmo
entre dois veículos, permite que a força empregada no resgate seja
duplicada. Também é muito útil para direcionar o cabo de aço em
resgates.



Peito de Aço - Acessório que proteje, em trilhas radicais, as partes dianteiras como barramento de direção e diferencial.

Pivô esférico
- É uma junta flexível, composta de uma bola em um soquete. É mais
comumente usado em suspensões porque suporta uma grande variedade de
movimentos em duas direções.

Power Train
- Esse termo descreve todos os componentes do veículo que produzem
potência e a transmitem para as rodas - motor, transmissão, caixa de
transmissão, eixo cardã, diferenciais, eixos e cubos de rodas.

Peso bruto do veículo
- O peso bruto do veículo é uma combinação do peso do veículo mais a
carga (incluído o peso do motorista - 75kg - e do tanque cheio). É o
peso máximo recomendado pelo fabricante, com o qual o veículo pode
rodar com segurança.

S -

Semi-eixo - É um eixo rígido, que transmite tração do diferencial para as rodas.

Shimmy
- Trepidação nas rodas dianteiras, que pode ser provocada por inúmeros
fatores, como chassis trincado ou entortado, amortecedores gastos ou
com defeitos, molas desajustadas ou "cansadas", rodas desbalanceadas,
pressão diferente nos pneus dianteiros, câmber ou caster desajustados,
caixa de direção com folga.

Snorkel (ou tomada de ar elevada)
- Consiste em um tubo que estende a tomada de ar do filtro do motor
para a posição mais elevada possível, protegendo-a da entrada de água
em travessias mais radicais de rios e áreas alagadas.



Suspensão a Ar Eletrônica (em inglês, EAS)
- Esse tipo de sistema de suspensão usa molas pneumáticas, controladas
eletronicamente, para garantir que permaneçam constantes sob condições
bastante variáveis de carga, resultando em um passeio o mais
confortável possível, dentro e fora da estrada. Ajusta a altura do
veículo (abaixa ou levanta), automática ou manualmente. É um
dispositivo extremamente útil no caso de o veículo estar com seu fundo
apoiado em um obstáculo.

Suspensão independente -
Esse termo refere-se ao sistema de suspensão no qual cada roda é
acionada separadamente e pode reagir de maneira independente aos
solavancos. A suspensão não independente usa um eixo rígido para
conectar a suspensão das duas rodas.

T -

Travamento de freio
- Ao frear, o travamento descreve o ponto no qual um pneu começa a
derrapar em uma situação de freagem de emergência. A força máxima de
freagem de um pneu é atingida quando se está à beira do travamento;
dessa forma, a menor distância de freagem é produzida quando os pneus
traseiros e frontais são parados um pouco antes do travamento.
Turbo - O
turbo se baseia em dois rotores em um eixo. Um deles (a turbina) é
impulsionado pelos gases do escapamento e faz girar o outro rotor
(compressor), que admite o ar externo e força para dentro do cilindro.
Dessa forma se injeta mais ar e combustivel no sistema, como resultado
um aumento de potência e torque no motor na ordem de 40% em média.
Atualmente todos os motores a diesel são turbo alimentados.
Torque - Palavra
escutada entre os off roads sobre a força do motor. Torque é a
capacidade expressa em kgfm (quilograma força metro), que o motor tem
de gerar força e impulsionar o carro no momento em que o acelerador é
pressionado. Os veículos a diesel são ideais para o off road, já que o
torque do motor está presente em baixas rotações.

V -

Vau
- É a capacidade de passar por região alagada sem preparação especial.
Os veículos com motor a diesel, por não possuírem parte elétrica,
normalmente podem ser mergulhados até pouco antes da altura da tomada
de ar para o motor. Os 4x4 a gasolina são limitados pela altura do
distribuidor e velas. Uma boa medida é a altura dos faróis dianteiros.
Normalmente o valor "vau" atribuído pelo fabricante se refere ao
movimento para frente na velocidade mínima em primeira reduzida e não a
um mergulho espetacular a 40 km/h. A altura do escapamento não têm
influência nesta medida.
Voltar ao Topo Ir em baixo
papabeer
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 5606
Idade : 53
Localisation : Luanda - Angola
Data de inscrição : 06/06/2007

MensagemAssunto: Re: GLOSSÁRIO OFF ROAD - PROFº SÉRGIO HOLANDA   Qua Ago 26, 2009 7:23 pm

Ora aqui está o abecedário completo do OffRoad

Obrigado Karla

_________________
faroeste
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.facebook.com/paulo.arroteia
Karla mendes
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 387
Idade : 49
Localisation : Brasil
Data de inscrição : 23/05/2008

MensagemAssunto: Re: GLOSSÁRIO OFF ROAD - PROFº SÉRGIO HOLANDA   Sex Ago 28, 2009 2:14 pm

De nada, Papabeer!

É sempre bom postar coisas interessantes e que possam ajudar a quem está iniciando no mundo Off Road.

Um abraçU2
Voltar ao Topo Ir em baixo
X. wolf
OffRoad 2 estrelas
OffRoad 2 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 329
Idade : 34
Localisation : Luanda/Angola
Data de inscrição : 12/08/2009

MensagemAssunto: Re: GLOSSÁRIO OFF ROAD - PROFº SÉRGIO HOLANDA   Sab Ago 29, 2009 1:22 am

sim senhora, verdadeiro testamento do off-road,

parabens, ainda tem duvidas ???!

Abraço.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Armindo Sá Silva
OffRoad 3 estrelas
OffRoad 3 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 606
Idade : 54
Localisation : Macau
Data de inscrição : 03/12/2008

MensagemAssunto: Re: GLOSSÁRIO OFF ROAD - PROFº SÉRGIO HOLANDA   Sab Ago 29, 2009 2:53 am

Bela licao Professora.
Obrigado por partilhar aqui com a gente.

Cumprimentos.
______________
Armindo Sa Silva
Voltar ao Topo Ir em baixo
Cavaleiro do Asfalto
OffRoad 3 estrelas
OffRoad 3 estrelas
avatar

Número de Mensagens : 2211
Idade : 52
Localisation : Luanda
Data de inscrição : 25/11/2008

MensagemAssunto: Re: GLOSSÁRIO OFF ROAD - PROFº SÉRGIO HOLANDA   Sab Fev 06, 2010 1:06 pm

Dúvidas: são muitas, mas vamos com calma...

Snorkel: vejo muitos carros com isto; mas, coloca-se em veículos a gasolina, ou também a diesel? Olhando para a fotografia do carro com o snorkel (tubo de respiro, para os mergulhadores em apneia, como eu...), mesmo tendo o snorkel, com aquela abertura no capot do motor, o carro não vai abafar numa passagem alagada, o snorkel é suficiente? E quanto ao facto do tubo de escape estar sempre baixo, isso não é um problema? Compreendo que, se o carro fôr sempre a andar, mesmo tendo o escape mais baixo do que o (por exemplo) riacho, com a sucção criada atrás do jeep, a água não chega a entrar no tubo de escape, não "abafando" o motor do carro. Será isso? Se assim fôr, se o carro abrandar muito, ou mesmo, se se imobilizar, é a "morte do artista", certo?
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://cavaleirosdoasfalto.planetaclix.pt/
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: GLOSSÁRIO OFF ROAD - PROFº SÉRGIO HOLANDA   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
GLOSSÁRIO OFF ROAD - PROFº SÉRGIO HOLANDA
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Observar aves em Texel - Holanda
» Observação de aves: Holanda!
» Pegadinha Ivo Holanda - Barbeiro Canta Ópera
» Tartarugas holanda
» Especies de aves que podem ser caçadas?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Angola OffRoad :: OFFROAD - CAMPISMO - VIAGENS - NATUREZA E PAISAGENS :: Conselhos, Dicas, Informação-
Ir para: